Fórum Sebrae 1° dia

Evento oferece palestras de negócios e oportunidades

05-12-2016
Fonte: Reportagem MT Econômico
Foto: MT Econômico

Durante dois dias (29 e 30.11) o Sebrae-MT promoveu um encontro de empreendedores, comerciantes, empresários e profissionais interessados em ampliar o conhecimento a respeito do mundo empresarial. O Fórum Sebrae de Negócios é uma ideia pioneira do Sebrae em parceria com empresas e apoiadores do projeto.

A programação extensa do evento incluiu palestras com especialistas em vendas, negócios, mercado (inclusive internacional), além de clínicas tecnológicas (14) e palestras técnicas (5). O encontro ocorreu no Centro de Eventos Pantanal, onde foi montado um Espaço de Negócios com 47 expositores, entre empresas e instituições que ofereceram produtos e serviços aos visitantes (entre eles o portal de notícias e conteúdo Mato Grosso Econômico).

“O Fórum Sebrae de Negócios tem foco em finanças e mercado, a ideia é promover um debate entre empresários e empreendedores com informações a respeito do cenário econômico nacional e internacional, visando a tomada de decisões para 2017”, explica André Schelini, gerente de Inteligência Estratégica do Sebrae MT e coordenador do fórum.

O diretor superintendente do Sebrae MT, José Guilherme Barbosa Ribeiro ressaltou que a crise econômica não é definitiva e esse é o momento dos empresários se prepararem.

“Aqueles empresários que agregarem conhecimentos participando de um evento como esse, certamente sairão mais rápido da crise. As grandes oportunidades surgem nas dificuldades. Por exemplo, o custo da energia em Mato Grosso é um dos mais caros do país, por outro lado, todas as famílias precisam de energia. Se forem pensadas soluções para a redução do custo na área energética, as pessoas terão grande possibilidade de comprar uma nova ideia. O Sebrae possui um projeto de energia solar e que tem economizado muito nosso custo interno e isso pode ser feito nas empresas também. Mato Grosso é um dos estados que tem maior incidência de raios solares do país”, ressalta José Guilherme.

No primeiro dia do encontro foi realizado um talk show com a jornalista Denise Barbosa do canal Globo News e o consultor e doutor em economia pela Unicamp, Antônio Corrêa de Lacerda. Eles apresentaram propostas de desenvolvimento sustentável, abordaram os problemas que o país enfrenta e também a crise internacional, além de explanar sobre taxas de câmbio, inflação e desemprego.

“Nós mostramos que há outro lado da crise, que mesmo diante de uma crise, nós podemos encontrar oportunidades, na crise você tem que se preparar para a retomada”, explica Antônio.

O economista deixou também três dicas para as pessoas enfrentarem o momento ruim da economia. “A primeira que destaco é buscar conhecimento e qualificação para enfrentar a situação adversa, a segunda é cuidar do saneamento econômico e financeiro da empresa, alertando sobre empréstimos, dívidas e custos internos, e a terceira dica é ter foco no mercado e nos negócios, melhorando seus produtos e serviços aos compradores”, disse Antônio à reportagem do Mato Grosso Econômico.

A jornalista Denise Barbosa do canal Globo News, que entrevista diversos analistas e economistas em seu dia a dia, disse que eles lamentam muito que o governo Temer esteja perdendo força. “Com isso importantes reformas que o Brasil precisa perdem a força, como a reforma da previdência que vai impactar tantos brasileiros. Porém, alguma mudança tem que ser feita pelo goveno para sair do fundo do poço, porque a expectativa de déficit primário do Brasil é de R$ 170 bilhões”, destaca Denise.

Em uma das palestras realizadas, o público ouviu um pouco da história do seu Ozires Silva, de 83 anos, fundador da Embraer. Ele é um visionário que desde adolescente sonhou e acreditou nos seus objetivos, buscou e realizou as metas que ele estabeleceu, em tempos onde a tecnologia ainda era um embrião.

“Eu diria que hoje a Embraer como realidade é muito maior que o sonho que tive aos 14 anos, quando em Bauru eu sonhava em ser engenheiro aeronáutico, mas para tudo tem que ter confiança, dedicação e persistência”, destacou. Ele contou à reportagem que naquela época a ideia de construir avião no país era uma utopia e poucos acreditaram nisso.

“Eu sempre acreditei no potencial do Brasil, pena que poucos acreditam nisso, ainda precisa ser mais explorado”, disse Ozires.

No evento foi montado também um Food Park com acesso livre ao público em geral, oferecendo lanches, comidas regionais, pizzas, doces e bebidas.

 

Compartilhe nas mídias sociais