PRÊMIO FAMATO

Famato premia propriedades rurais referências em integração

05-12-2016
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Na última sexta-feira(2) os produtores rurais de Mato Grosso conheceram sete propriedades referências em integração de culturas diversificadas e as três fazendas escolhidas para participar de uma Missão Técnica à Europa em 2017. 

As propriedades foram julgadas pela comissão técnica da 2ª edição do Prêmio Sistema Famato em Campo realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Na Europa, os participantes da Missão irão visitar a cooperativa Terrena La Nouvelle Agriculture.
 
Diferente do que foi a primeira edição, em 2015, em que os destaques foram as fazendas de pecuária de corte, desta vez, o foco foi nas que trabalham com atividades diversificadas como agricultura, pecuária, floresta plantada e agroindústria que apresentam interação entre os sistemas, sob a ótica das boas práticas agropecuárias, gestão econômica e socioambiental.
 
“Nós atingimos o nosso objetivo, conseguimos identificar em Mato Grosso propriedades expoente em diversificação, empreendedorismo, criatividade e eficiência. Não foi fácil, pois nosso estado tem muito para mostrar. Todas as propriedades visitadas têm um diferencial e suas particularidades. Ter que escolher apenas sete e selecionar três destaques não foi uma tarefa fácil”, disse o presidente do Sistema Famato, Rui Prado.
 
As sete finalistas contemplam as regiões norte, nordeste e centro-sul do estado. A Fazenda Morena está localizada no município de Campo Novo do Parecis, Fazenda Seis Amigos em Tapurah, Fazenda Lucion em Vera, Estância Vanda em Paranaíta, Fazenda Brasil em Nova Xavantina, Fazendas Gamada e Fortuna em Nova Canaã do Norte e Fazenda Lagoa Dourada em Poconé.
 
Para chegar ao resultado a comissão técnica do prêmio percorreu pouco mais de 4 mil quilômetros. Cada propriedade inscrita recebeu uma visita técnica, onde foram conferidos os dados informados na inscrição e documentos. As fazendas passaram por uma validação das boas práticas agropecuárias, plano de manejo, tecnologias, dados econômicos, ambientais e sociais.
 
As três fazendas ganhadoras da 2ª edição do Prêmio Sistema Famato em Campo foram as do município de Vera, fazenda Lucion, a fazenda Brasil de Nova Xavantina e a Fazenda Morena de Campo Novo do Parecis.
 
A fazenda Lucion, iniciou suas atividades em 1979. O proprietário Otalício Lucion focou na suinocultura. Atualmente o processo de interação entre o sistema é integral, planta-se soja e milho para produção de ração, ciclo completo e biodigestores, com a produção de biogás para criação de energia elétrica que nutre a propriedade.
 
A Fazenda Brasil, de propriedade de Armando Braga Pires Rodrigues Neto e demais investidores do Rio de Janeiro, conta com alta produtividade e diversidade. Realiza a interação entre os sistemas. Hoje a fazenda pratica o ciclo completo na bovinocultura de corte. Na agricultura conta com soja, algodão, feijão, milho e capim, além do sistema de ILPF com eucalipto, teca, mogno, pinho e acácias.
 
De propriedade do casal Romeu e Dulce Ciochetta, a Fazenda Morena trabalha com integração lavoura pecuária e também lavoura floresta. Com alta produtiva e busca constante por novas tecnologias, está investindo em painéis fotoelétricos para gerar energia elétrica. Hoje utiliza a energia solar para o aquecimento da água. Faz coleta seletiva de lixo e compostagem de material orgânico.
 
Diferencial das finalistas - A fazenda Lagoa Dourada faz o sistema de integração lavoura-pecuária com soja, brachiaria e gado. Tem como diferencial o plantio direto, a incorporação de matéria orgânica e a translocação dos minerais no solo.
 
Já a fazenda Seis Amigos investe em pecuária, voltada para a criação de suínos e bovinocultura de corte. Trabalha com fenação para uso interno e comercialização. Todo dejeto suíno produzido na propriedade passa pelos biodigestores antes da disponibilização para a lavoura.
 
As fazendas Gamada e Fortuna produzem soja, milho safrinha, milho para silagem, arroz, gado de cruzamento industrial, gado PO e floresta plantada. Os proprietários investiram em uma fábrica de ração para uso próprio e comercialização no norte do estado.
 
O foco da Estância Vanda é a pecuária leiteira, com destaque para o conforto ambiental e produção de alimentos. Utiliza um sistema de integração agricultura-pastagem-floresta. Na agricultura produz milho e cana-de-açúcar para a produção de silagem e volumoso em época de escassez de pastagem. O sombreamento é feito com eucaliptos e mogno africano.
 
A Famato, entidade de classe que representa 90 Sindicatos Rurais de Mato Grosso, desenvolve ações institucionais que garantem que a voz do produtor rural seja ouvida em diferentes instâncias. Lidera o Sistema Famato, composto pela Famato, SENAR-MT, Sindicatos Rurais e o Imea.

Compartilhe nas mídias sociais



Acompanhe também as notícias pelo celular ou tablet