SEAGRO

Gestão e qualificação foram temas da Seagro

05-12-2016
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Durante a Semana Acadêmica de Agronomia (Seagro), a Gestão no agronegócio foi um dos  assuntos tratado pelo superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), Otávio Celidonio, na última quinta-feira (01.12).

 Segundo ele, se a gestão falhar o produtor deixa de existir muito rapidamente.  Com isso, ele destacou a importância de se gerir bem o negócio. Celidonio também fez uma relação entre gestão, transformação e educação.  “Para melhorar, mudar ou transformar é preciso engajar todo mundo”.
 
O aluno de agronomia José Paulo Almeida Lima, de 22 anos, que é filho de produtor e já ajuda a família a administrar a propriedade, ressalta que a gestão bem feita é primordial para que o negócio dê resultados positivos e lucro. “A palestra do Celidonio além de conhecimento nos trouxe novas ideais. Sabemos que a qualificação é um gargalo e temos dificuldade de mobilizar tanto os trabalhadores, como os produtores rurais para se capacitarem”, enfatiza.
 
Promissor e cheio de oportunidades. Essa é a definição de Celidonio sobre o setor agropecuário. Em sua palestra, além da importância da gestão, ele destacou ainda que a educação e a formação de profissionais para o campo são gargalos que também preocupam os produtores não só em Mato Grosso, como em todo o mundo.
 
Celidonio aproveitou para mostrar o que o SENAR-MT tem feito para ajudar a solucionar estes  gargalos. “Estamos trabalhando para adequar mão de obra. É preciso investir em conhecimento e educação para podermos fazer essa conexão entre o campo e a tecnologia existente no mercado. É com o conhecimento que vamos melhorar a produtividade para atender as necessidades de consumo do mundo”.
 
Celidonio conta que o SENAR-MT tem trabalhado para inserir todo o tipo de profissional no setor do agronegócio. “Temos treinamentos e cursos para aqueles que querem ter o primeiro contato com o setor, mas também para aqueles que já trabalham no campo e querem se aperfeiçoar. Oferecemos desde treinamentos feitos a distância (EaD) até cursos com carga horária maior, que são aqueles que chamamos de qualificações de 120 até 960 horas”.
 
Ao todo o SENAR-MT tem um portfólio com mais de 250 treinamentos. Celidonio enfatiza ainda que o “carro chefe” são os treinamentos de aperfeiçoamento para aqueles que já trabalham no campo.  Ele aproveitou para falar sobre os cursos técnicos que acontecem nos Centro de Treinamento e Difusão Tecnológica de Campo Novo do Parecis e Sorriso e também sobre ao trabalho de Assistência Técnica para a cadeia produtiva do leite que começou a ser realizado em 2015 e já apresenta resultados bastante positivos.
 
O SERNAR-MT também tem muitas ações, cursos e treinamentos voltados para o aprimoramento dos líderes. Além do Filhos no Campo, que trabalha com as crianças de sete a 12 anos, a instituição também oferece outros programas como Futuros Produtores e Academia de Lideranças. “Este ano também formatamos um para os adolescentes onde vamos mostrar as profissões e também as oportunidades do agronegócio”.
 
O Senar-MT faz parte de um conjunto de entidades que formam o Sistema Famato, assim como a Federação, o Imea e os 89 sindicatos rurais do Estado. Essas entidades dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio. 

Compartilhe nas mídias sociais



Acompanhe também as notícias pelo celular ou tablet