AUMENTO DO GÁS

Gás de cozinha tem reajuste de 8,5% nas refinarias e deve impactar consumidores

Sem os impostos o preço do gás seria equivalente a R$ 25,07, só que não chega assim para o consumidor final. São acrescidos os tributos e por isso o valor fica bem mais alto na revenda.
08-11-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

O consumidor pode esperar um aumento considerável para o gás de cozinha nos próximos dias. A Petrobras subiu os preços do gás liquefeito de petróleo de uso residencial (GLP-P13) – gás de cozinha de 13 quilogramas em 8,5% nas refinarias. O reajuste começou a valer desde segunda-feira (6) e deve impactar o bolso do consumidor.

Sem os impostos o preço do gás de cozinha seria equivalente a R$ 25,07, só que não chega assim para o consumidor final. São acrescidos os tributos e por isso o valor fica bem mais alto na revenda. O preço deve variar de R$ 90 a R$ 110.

Para seguir a metodologia atual, a Petrobras aplicou, este ano, reduções nos preços em janeiro e abril e uma elevação em julho. O preço representa um ajuste de R$ 1,97 em relação aos R$ 23,10 em vigor desde julho. Segundo a companhia, os motivos para a alteração dos preços foi a desvalorização do real frente ao dólar e as elevações nas cotações internacionais do GLP. “A referência continua a ser a média dos preços do propano e butano comercializados no mercado europeu, acrescida da margem de 5%”, apontou.

A resolução “reconhece como de interesse para a política energética nacional a comercialização, por produtor ou importador, de gás liquefeito de petróleo (GLP), destinado exclusivamente a uso doméstico em recipientes transportáveis de capacidade de até 13kg, a preços diferenciados e inferiores aos praticados para os demais usos ou acondicionados em recipientes de outras capacidades”.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



FINANÇAS PESSOAIS