VENDA DE CARROS

Venda de carros em Mato Grosso fecha primeiro semestre com saldo positivo

Diante do novo cenário econômico brasileiro, afetado pela greve dos caminhoneiros e pelo início da Copa do Mundo de Futebol, a Fenabrave revisou, pela segunda vez, as projeções para o Setor da Distribuição de Veículos em 2018
11-07-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Mato Grosso fechou o primeiro semestre com saldo positivo nas vendas de veículos zero quilômetro. A alta foi de 25,21% em relação ao mesmo acumulado do ano passado. Maior até que a  média do país que foi de 12,37%, conforme divulgação da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Conforme dados do setor, foram 44.234 unidades comercializadas no Estado de janeiro a junho desse ano - entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros - ante 35.327 contabilizadas em igual momento do ano passado. 

Na comparação mensal, com as vendas registradas em maio, Mato Grosso apresentou queda de 0,43%, já que em junho foram empalacadas/comercializadas 7.607 unidades ante 7.640 do mês anterior. 

Na comparação anual, junho contra junho, o saldo é positivo ao registrar avanço de 19,81%, já que em 2017 o Estado havia contabilizado 6.349 unidades. 

Entre os segmentos de maior destaque nesse primeiro semestre estão caminhões e comerciais leves, com crescimento anual de 71,97% e 40,04%, respectivamente. Em relação à participação no volume total de vendas, motos e autos seguem com peso no mercado e representam de janeiro a junho 40,81% e 34,92%, respectivamente. 

Para o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr., os resultados não foram melhores, em nível Brasil, em função da greve dos caminhoneiros, que impactou, negativamente, nas vendas do mês de junho e nos índices de confiança dos investidores e consumidores. “Os impactos ainda devem se refletir nos resultados dos próximos meses", alertou Alarico Assumpção Júnior. 

BRASIL - De acordo com a entidade foram vendidos 1.691.556 veículos no primeiro semestre do ano, o que representa crescimento de 12,37% na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Apenas em junho, as 287.721 unidades vendidas representaram alta de 3,85% ante igual mês de 2017, mas o resultado, se comparado ao mês de maio de 2018, teve queda de 2,45%. 

Os segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, encerraram o primeiro semestre com 1.127.217 unidades licenciadas, o que representa crescimento de 13,71% no comparativo com o mesmo acumulado de 2017. 

"As vendas diárias, em junho, tiveram média de 9.289 unidades, contra 9.281 unidades em maio", comentou Assumpção Júnior. Vale ressaltar que maio e junho tiveram 21 dias úteis. Assumpção Jr., comentou que o "resultado mais negativo da greve foi o aumento do sentimento de insegurança do consumidor em adquirir bens duráveis, como um veículo", concluiu. 

Diante do novo cenário econômico brasileiro, afetado pela greve dos caminhoneiros e pelo início da Copa do Mundo de Futebol, a Fenabrave revisou, pela segunda vez, as projeções para o Setor da Distribuição de Veículos em 2018. Considerando os emplacamentos de todos os segmentos somados (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e implementos, motocicletas, tratores e colheitadeiras), a entidade projeta, para este ano, alta de 9,8% sobre 2017, totalizando 3.420.259 unidades. Anteriormente, a entidade estimava aumento de 13%.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



FINANÇAS PESSOAIS