BOLSA EM MILÃO

Instituto Raffles Milano vai sortear 20 bolsas de estudo parciais para design e moda em Milão

Para se inscrever na bolsa de estudos, é necessário enviar um formulário padrão e um portfólio atualizado
16-05-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Uma grande oportunidade para quem tem o sonho de estudar moda em Milão. O instituto Raffles Milano abriu uma unidade em Milão, na Itália, em 2017 e lançou 20 bolsas de estudo parciais, que recebem inscrições até 30 de maio.

Para se inscrever na bolsa de estudos, é necessário enviar um formulário padrão e um portfólio atualizado para o e-mail master@raffles-milano.it. A candidatura ao programa de mestrado exige, ainda, documentos como currículo, carta de motivação e listagem de cursos feitos na área previamente, além de certificado de proficiência em inglês.

Não é necessário ter graduação completa para ser elegível às bolsas. Candidatos com ensino técnico ou boa experiência profissional na sua área de atuação também serão considerados para o mestrado em design e moda em Milão.

Outras bolsas

Programa de bolsas mais antigo do mundo seleciona alunos para pós-graduação em Oxford

O programa de bolsas Rhodes está entre os mais prestigiados do mundo. Em sua edição de 2018, selecionará 100 pessoas, sendo que haverá duas vagas específicas para quem vem de regiões não contempladas anteriormente – como é o caso do Brasil. Para se inscrever, é necessário submeter a candidatura até a data limite de 30 de junho.

O apoio financeiro oferecido serve para estudantes aprovados em cursos de pós-graduação da Universidade de Oxford, no Reino Unido, que podem ter duração de até três anos. O apoio oferecido inclui tuition, auxílio para manutenção no país e oportunidades de networking e workshops. 

Alemanha oferece bolsas de estudo para ‘jovens lideranças’

A Fundação Alexander von Humboldt — que promove a cooperação entre acadêmicos do exterior e da Alemanha — está com inscrições abertas para o programa German Chancellor Fellowship, que concede bolsas para um ano de pesquisa na Alemanha. As inscrições vão até o dia 15 de setembro.

O programa busca profissionais do Brasil, China, Índia, Rússia ou Estados Unidos que possuam “notória capacidade de liderança” e já tenham trabalhado em áreas como política, economia, administração, mídia e cultura.

O programa prevê curso intensivo de alemão e doze meses de pesquisa em instituições alemãs. Além disso, os selecionados terão acesso a mentoria e vão integrar a rede de bolsistas da German Chancellor Fellowship, que é composta por mais de 26 mil pessoas.

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



FINANÇAS PESSOAIS