RASTREADOR SOLAR

Aluna de Cuiabá inventa rastreador solar que garante aproveitamento da luz do sol em até 40%

Projeto criado por alunos de escola de Cuiabá foi vencedor do Arduino Day, um dos maiores eventos da tecnologia mundial.
06-04-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Um rastreador solar que pode garantir um melhor aproveitamento da luz do sol em até 40%, favorecendo assim a produção de energia de forma sustentável, foi o projeto vencedor do Arduino Day, um dos maiores eventos da tecnologia mundial. O projeto é de autoria de alunos do 7º e 8º ano do Ensino Fundamental II da Escola Chave do Saber (ECSA) de Cuiabá e foi vencedor em duas categorias: votação popular e júri.

João Pedro Garcia, Luiza C. Sperandio, Yasmin Laureen Antunes e Luana Caldas Paredes, adolescentes de 12 e 13 anos, que iniciaram os trabalhos na Sala Tech da ECSA enquanto estudavam sobre forma sustentável de geração de energia. O assunto despertou o interesse e logo partiram para a prática sob o auxílio dos professores Mara Tereza, Andréa Cristiane e Helton Sodré.

A professora Mara conta que ao saber do evento inscreveu o projeto dos alunos no site e durante o Arduino Day eles tiveram a oportunidade de apresentar o projeto para os visitantes e para jurados que passam pelo espaço e faziam várias perguntas. Ao final da manhã, a consagração com o resultado de conquistar o primeiro lugar tanto na votação popular quanto pelo júri.

A emoção era ainda maior porque os jovens adolescentes competiram com projetos desenvolvidos por universitários, que possuem estudos mais avançados. E o “dia de conquista”, como descreveu a professora Mara, não terminou com a premiação, à tarde os alunos ainda participaram de um curso avançado sobre a plataforma Arduino.

A descrição do projeto é bem técnica: “um sistema de seguidor solar que usa uma placa de Arduíno UNO, dois servo motor, quatro LDR (Resistência dependente de luz), um Pan Tilt e quatro resistores para rodar o painel solar de acordo com a luz do sol”.

Mas em palavras simples, o rastreador segue o movimento do sol com o objetivo de aproveitar até 40% a mais da luz solar para produzir energia de forma sustentável. A localização do país na linha equatorial é uma vantagem e, por isso, usar essa fonte de energia se torna viável e essencial.

Para o aluno João Pedro, o apoio do Arduino ao projeto de robótica da Sala Tech ajuda a fazer com que flua muito bem. Luana Caldas Paredes, do 7º Ano A, explica a dinâmica do rastreador solar. “Ele muda de 30 em 30 segundos, como um seguidor do sol, que usa um Servomotor para poder fazer os movimentos”, detalhou. “O que a gente consegue aproveitar é muito bom para o meio ambiente. Estou gostando do modo como a gente está trabalhando com o Arduino”, acrescentou Yasmin Lauren Antunes Farias, do 7º Ano A. 

O evento ocorre simultaneamente em diversas cidades do mundo em celebração ao aniversário da plataforma Arduino – programa de prototipagem eletrônica que permite o desenvolvimento e controle de sistemas interativos e reúne pessoas interessadas em apresentar ideias, projetos desenvolvidos na plataforma, compartilhando informações e experiências. Em Mato Grosso, ocorreu sábado (31) no Centro Universitário de Várzea Grande (Univag).

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



FINANÇAS PESSOAIS