MERCADÃO DOS ÓCULOS

De ex-engraxate a empresário de óculos

30-09-2017
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Filho de pais humildes, Celso Silva começou a engraxar sapatos aos 7 anos para ajudar a família. E hoje é o fundador do Mercadão dos Óculos, uma rede de franquias que vende óculos a preços populares e faturou R$ 6 milhões em 2014. 

Celso resolveu usar a rede de contatos que tinha trabalhando como representante comercial para criar o seu próprio negócio.

No entanto, ele  via poucas perspectivas de crescimento em seu emprego, e não pensou duas vezes quando surgiu a oportunidade de mudar para uma indústria que fabricava máquinas de fazer lentes. “Fiz o lançamento deste produto no Brasil. Viajava o país inteiro de carro para oferecer nas óticas, mas tive muitas dificuldades no início, pois era algo desconhecido. As únicas opções que existiam no mercado eram importadas e caras”, diz.

De vendedor a industrial 

Superada esta dificuldade inicial, o jovem teve uma ideia para ganhar um dinheiro extra. Entrou em contato com um fabricante de armações e encomendou alguns modelos para vender às óticas que visitava para comercializar a máquina. A ideia foi um sucesso, e ele resolveu vender seu carro e juntar dinheiro para montar o próprio negócio.

“Montei uma indústria e coloquei uma equipe de vendas para contatar todos os clientes que eu havia feito no trabalho anterior. Com isso, consegui montar uma boa rede rapidamente”, conta Celso.

O passo seguinte surgiu de uma proposta feita por um amigo, que era dono de papelaria. Ele explicou para Celso que estava querendo vender a loja que tinha no shopping de São José do Rio Preto para adquirir um ponto maior no mesmo local. “Ele fez um bom preço e acabei comprando o espaço dele para montar uma loja própria, a Ocularium. Como eu desejava atingir um público de maior poder aquisitivo, coloquei cerca de 25% de produtos meus, e o restante importei de grandes marcas”, explica.

Não satisfeito, Celso também resolveu atingir um público mais popular, e em 2012 inaugurou a primeira unidade do Mercadão dos Óculos. “Vi a oportunidade de conseguir preços baixos comprando em grandes quantidades de fornecedores internacionais e aproveitei. Começamos vendendo produtos de até R$ 99, e hoje o teto é R$ 149”, diz.

Em pouco tempo a loja se tornou uma franquia. Hoje já conta com 40 unidades em funcionamento, e espera fechar o ano com um faturamento de R$ 20 milhões. Agora, ele está formatando a Ocularium para que ela também se torne uma rede de franquias no ano que vem. “Todas as experiências que tive me ajudaram muito a crescer e me deram coragem para arriscar. Mas o mais importante para ter sucesso são três coisas: trabalho, trabalho e trabalho”, conclui Celso.

Compartilhe nas mídias sociais