GAZETA AGRO

Gazeta Agro debate questões do setor agropecuário com presença de ministros

12-03-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Começou nesta segunda-feira (12) o Gazeta Agro, evento do Grupo Gazeta de Comunicação que trouxe para Cuiabá no intuito de discutir situações do setor agropecuário de Mato Grosso, os  ministros da Agricultura, Blairo Maggi, da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Meio Ambiente, José Sarney Filho. As inscrições são gratuitas.

O evento que está acontecendo no Cenarium Rural, em Cuiabá é bem propício, visto que Mato Grosso é líder brasileiro na produção de soja, milho algodão e girassol. Também é o maior produtor de carne bovina e possui o 5º maior rebanho suíno.

Na programação, a primeira palestra é do ministro  Blairo Maggi que falará sobre a abertura de mercados, depois  Henrique Meirelles sobre as perspectivas econômicas e José Sarney Filho sobre o Código Florestal.

Também participam das discussões, representantes da Aprosoja Brasil; da Confederação Nacional da Agricultura (CNA); da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa); da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec); e da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

“Iniciativas como essa são extremamente importantes para fortalecer o setor que, hoje, sustenta a economia do país. O IBGE divulgou inclusive, que o crescimento do PIB em 2017 foi impulsionado pelo aumento de 13% no setor agropecuário. Esse foi o maior da história desse 1996. Não há como negar a força do agro brasileiro”, disse o ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

Produtos agropecuários de Mato Grosso que já chegam a diversos destinos do mundo poderão ampliar ainda mais o seu alcance, com a abertura de novos mercados. No ano passado, o ministro e o secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki, lideraram viagens internacionais com o objetivo de ampliar as relações de comércio internacional. Em 2016, as negociações comerciais feitas pelo Mapa com 17 países resultaram na abertura de mercado para 22 produtos brasileiros o que representou US$ 8,3 bilhões anuais.

Para expandir, o setor conta com ações de apoio à produção. No âmbito da política agrícola desenvolvida pelo governo federal, o Mapa executa o Plano Safra (Plano Agrícola e Pecuário - PAP) todos os anos. Na safra 2017/18 foram disponibilizados R$188,3 bilhões para o crédito rural em operações de plantio, comercialização e custeio. Para o Seguro Rural foram destinados R$ 550 milhões e R$ 1,4 bilhão no apoio à comercialização da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM).

Além disso, as ações de custeio do milho foram fundamentais para evitar um crise maior ao setor no ano passado. “No caso do milho neste ano foram mais de R$ 800 milhões injetados diretamente ao produtor. É um recurso que movimentou toda a economia do Estado”, ressalta o secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller, que fará uma apresentação a partir das 14h30, quando iniciará o debate entre as entidades e os representantes do agronegócio em Mato Grosso, como a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT), Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão (Ampa), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e Abrapa.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS RECENTES

FINANÇAS PESSOAIS