SICREDI

Mesmo com cenário de crise no Brasil, Sicredi expande atuação regional e nacional

11-10-2017
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Na contramão dos bancos tradicionais, que fecharam agências nos últimos anos em função da crise econômica no país, e por conta do seu reposicionamento de marca, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 3,5 milhões de associados - se fortalece e expande a atuação no território brasileiro. Segundo dados do Banco Central, a quantidade de agências fechadas no país chegou a 929 nos primeiros cinco meses deste ano. Contrariando este movimento, o Sicredi inaugurou 30 novas agências no país, de janeiro a julho. Na região Centro Norte, que abrange os estados de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre, foram abertas três novas agências, sendo duas delas no Acre, onde o Sicredi chegou em maio, e outra em Mato Grosso.
 
No Estado do Acre, as inaugurações ocorreram nas cidades de Acrelândia (maio) e Rio Branco (junho). Em agosto foi a vez do município mato-grossense de Acorizal. Para os próximos meses está programada a abertura de mais três agências em Mato Grosso, nas cidades de São José do Povo e Primavera do Leste (a segunda nesta cidade), previstas para outubro, e União do Norte, em novembro. Desta forma, o Sicredi encerrará 2017 com seis novas agências na região Centro Norte, mesmo número de unidades inauguradas em 2016, mantendo o ritmo de expansão planejado pela instituição financeira cooperativa.
 
Detalhando as inaugurações, as 30 agências do Sicredi abertas em todo o Brasil até julho ocorreram, além do Acre, no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul. Em agosto entrou na lista o estado de Mato Grosso, com o início das atividades em Acorizal, município onde o Sicredi é exclusivo, ou seja, é a única instituição financeira com atuação na cidade.
 
O presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof, afirma que a instituição tem um plano de expansão para a região Norte do país e o Estado acreano foi um dos eleitos, através da cooperativa Sicredi Noroeste MT e Acre. São 22 municípios naquele Estado, onde o Sicredi pretende seguir um planejamento de expansão abrindo de duas a três agências por ano nos próximos 5 anos. “Estamos planejando o mesmo para o Pará e Rondônia, onde já atuamos, e também para o Amazonas, Roraima e Amapá”.
 
Spenthof salienta que, diferentemente dos bancos tradicionais, o Sicredi não se preocupa com o lucro e sim com o desenvolvimento de seus associados e das regiões onde atua. “Nosso foco de atuação é a melhora na condição de vida da comunidade e de cada membro que faz parte desta comunidade, incluindo os associados e com aqueles que venham se tornar associados”, diz, acrescentando que a abertura de novas agências ajuda no desenvolvimento local, pois movimenta outras atividades econômicas, gerando emprego e renda. “Ao iniciar em um município, disponibilizamos linhas de crédito, injetamos mais recursos na economia, o que consequentemente gera mais produção, mais empregos e mais renda. E o conjunto disso tudo resulta em desenvolvimento e mais qualidade de vida para todos”.
 
O consultor empresarial, José Carlos Dorte, que atuou no setor financeiro por 30 anos em Mato Grosso, analisa que a expansão do Sicredi na região Centro Norte e no Brasil, enquanto outros bancos fecham agências, representa a força que o cooperativismo de crédito tem e que vem ganhando cada vez mais representatividade no país. “O compromisso do banco cooperativo com o associado e com a região onde ele atua é o grande diferencial e por isso está havendo abertura de agências. E no Sicredi isso é muito evidente. As cooperativas de crédito não visam lucro, como ocorre nos bancos tradicionais”, diz ao emendar que o foco da cooperativa é o associado e suas necessidades.
 
“Há uma preocupação com a linguagem adotada para atender o cliente, seja ele pessoa física ou jurídica, desde o pequeno, passando pelo médio até o grande empresário, com a orientação do negócio e das aplicações financeiras”, compara Dorte acrescentando que no caso do Sicredi também é muito relevante o compromisso social das cooperativas com as regiões onde atuam e com o desenvolvimento local.
 
Outra vantagem do Sicredi sobre as instituições financeiras tradicionais é a exclusividade, pois a cooperativa está indo onde outros agentes não vão ou estão deixando de atuar, levando inclusão financeira e oportunidade de desenvolvimento. “O Sicredi é um banco que cuida do associado, fala a linguagem dele, faz investimento no negócio dele e ainda divide o lucro. Não é em qualquer instituição que o cliente tem essas vantagens”, destaca o consultor empresarial.
 
Sicredi Centro Norte
 
Na região Centro Norte, o Sicredi atua em quatro estados, por meio de 10 cooperativas. Possui 165 agências, distribuídas em 133 municípios. Estratificando os dados por unidade da Federação, são 136 agências em Mato Grosso, espalhadas por 108 municípios (sendo 11 unidades em Cuiabá); 19 agências no Pará, distribuídas em 16 cidades; oito agências em Rondônia localizadas em sete municípios diferentes; e duas agências no Acre, também em duas cidades distintas.
 
Do total de cidades atendidas pelo Sicredi Centro Norte, em 30 delas, a cooperativa é a única instituição financeira. Ao todo, a região contabiliza 363 mil associados, sendo que 90% deles estão concentrados em Mato Grosso, demonstrando o potencial de expansão existente nos outros estados de atuação do Sicredi Centro Norte. Ao todo, o Sicredi gera cerca de 2.850 empregos diretos na região Centro Norte, cujos colaboradores atuam nas cooperativas e na Central, com sede em Cuiabá. Neste número não entram cargos de presidência, vice-presidência, conselho e diretoria.
 
Em todo o país, o Sicredi possui mais de 1.500 agências, espalhadas mais de 1.170 cidades em 21 estados brasileiros. Em 197 municípios, o Sicredi é a única instituição financeira.
 
O presidente do Sicredi Centro Norte, João Spenthof, acrescenta que a abertura de novas agências envolve um amplo estudo, que inclui a viabilidade, a mobilização da comunidade e o engajamento dela no cooperativismo de crédito, compreendendo, aprovando e se disponibilizando a seguir os conceitos do sistema cooperativista. “Nossa maior motivação é levar o desenvolvimento e fazer com que a comunidade abrace a cooperativa de crédito, abrace o Sicredi e com isso tenha uma alternativa diferenciada aos bancos, que agrega valor e gera desenvolvimento para todos”.
 
Sicredi em números
 
O Sicredi Centro Norte alcançou crescimento de 7% nos resultados (sobras) em 2016 em comparação ao ano anterior. Foram R$ 308 milhões contra R$ 289 milhões em 2015. Com atuação nos Estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e agora no Acre, o Sicredi registrou aumento nos depósitos totais de 21% em 2016, que chegou a R$ 3,9 bilhões, ante R$ 3,2 bilhões do ano anterior.
 
Sua atuação com os créditos direcionados consolida o bom momento da instituição financeira cooperativa: a oferta de BNDES saltou de R$ 952 milhões para R$1,2 bilhão em 2016, expansão de 26%; o FCO Rural e Empresarial (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) obteve aumento de mais de 90%. No ano passado, os valores oferecidos chegaram a R$ 151 milhões contra R$ 79 milhões em 2015. Os créditos de Pronaf disponíveis também cresceram 38% e atingiram R$ 422 milhões, ante os R$ 305 milhões de 2015.
 
Em todo o Brasil, o Sicredi registrou crescimento de 36,1% em 2016 e alcançou o resultado líquido recorde de R$ 1,96 bilhão. Deste total, R$ 452,7 milhões foram pagos via juros ao capital social dos associados. O Retorno sobre o Patrimônio Líquido Médio (ROAE) foi de 20,4%, aumento de 0,9 ponto percentual em relação a 2015. Os dados do combinado de 2016 incluem os números da Central Norte Nordeste, filiada ao Sicredi em março de 2016.
 
Os ativos totais apresentaram crescimento de 25,5%, totalizando R$ 65,9 bilhões. O patrimônio líquido expandiu 33,6%, somando R$ 10,8 bilhões, em dezembro de 2016. Em 2016, os depósitos totais fecharam com volume de R$ 42,9 bilhões, refletindo a ampliação da liquidez do Sicredi. Destaque para o crescimento dos depósitos de poupança, que obteve incremento anual de 33,8%, totalizando R$ 6,9 bilhões. Esse aumento ocorreu em cenário adverso, no qual a caderneta de poupança no sistema financeiro terminou 2016 com captação líquida negativa de R$ 40,1 bilhões. A atuação regional contribuiu para a manutenção do ritmo de crescimento nas captações. 
 
O Sicredi disponibiliza aos associados 13 variantes de cartões, das principais bandeiras do mercado, além de possuir parcerias com as empresas Rede e GetNet. São mais de 300 produtos e serviços financeiros.
 
Sobre o Sicredi
O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,5 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 21 estados*, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.
 
 *Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.
 
O Sicredi Centro Norte, composto pelos estados de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre, tem cerca de 363 mil associados, com 165 agências em 133 municípios.

Compartilhe nas mídias sociais