POUPANÇA

Poupança terá ganho real pelo terceiro ano seguido

Isenção de imposto de renda e de taxa de administração deixa a caderneta competitiva frente a fundos de renda fixa e CDB
16-04-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Uma boa notícia para os poupadores, é que com a queda dos juros no Brasil, a caderneta pode ser mais vantajosa que a maioria dos fundos de renda fixa para quem poupa por muito tempo.

A  tendência é que a poupança registre ganho real para o poupador em 2018, no terceiro ano consecutivo de rentabilidade. De acordo com esses cálculos, quem decidir por esse tipo de aplicação terá um ganho real de 1,22%. 

Esse cenário é possível principalmente pela queda da inflação. Em 2015, quando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegou a 10,67%, quem tinha dinheiro na poupança amargou perda real de 2,34%. Depois desse período, a caderneta voltou a ser uma opção de investimento interessante, mesmo frente ao CDB. Isso porque, para que esse investimento alcance o mesmo ganho obtido pela poupança, seria preciso trabalhar com uma taxa de juros de cerca de 85% do CDI.

O que dizem os especialistas?

Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), fundos com taxa de administração de até 1% ao ano podem ter vantagem sobre a poupança. No entanto, acima desse percentual, a caderneta apresenta uma rentabilidade mais interessante.

“A caderneta de poupança vai continuar sendo uma excelente opção de investimento, principalmente sobre os fundos cujas taxas de administração sejam superiores a 1% ao ano”, explicou o diretor executivo de Estudos e Pesquisas Econômicas da Anefac, Miguel Oliveira. Ele ponderou que, com as taxas de administração e a cobrança de imposto de renda, a caderneta pode ser uma opção mais rentável, já que esses encargos não pesam sobre ela.

Oliveira disse, ainda, que a isenção de imposto de renda e da taxa de administração na poupança podem levar os bancos a reduzir taxas para atrair clientes para os fundos de renda fixa. “Este fato deverá provocar em reduções nos custos das taxas de administração dos bancos para não perderem clientes”, afirmou.

CDB

Sigla para Certificado de Depósitos Bancários, o CDB é uma aplicação de renda fixa oferecida por bancos e corretoras e que paga um percentual do CDI, que é uma espécie de índice de referência. Nessa modalidade, o investidor também paga imposto de renda, que varia 22,5% a 15%, a depender do tempo da aplicação.

Como funciona a poupança

Pela regra em vigor desde maio de 2012, quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, a poupança paga 6,27% ao ano, o equivalente a 0,5% ao mês. Além disso, ela também paga ao poupador a Taxa de Referência. Quando a taxa básica de juros da economia fica abaixo de 8,5% ao ano, a lógica dessa aplicação muda: a poupança passa a pagar o equivalente a 70% da Selic mais a TR. 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



FINANÇAS PESSOAIS