SAFRA RECORDE

Safra de grãos brasileira será recorde, diz IBGE

11-10-2017
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

Segundo dados divulgados ontem (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção total de cereais, leguminosas e oleaginosas será 1,1 milhão de toneladas, alta de 0,5% em relação à previsão de agosto.

As previsões de setembro indicam que a safra brasileira de grãos aumentará tanto em relação ao volume da produção quanto ao total da área plantada. 

Os dados fazem parte do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de setembro e indicam também que a área plantada será de 143,6 mil hectares, neste caso alta de 0,2% em relação a agosto.

As estimativas de setembro, segundo o IBGE, confirmam que o país terá este ano a maior safra de sua história, com produção de cereais, leguminosas e oleaginosas atingindo 242 milhões de toneladas, o que representa alta de 30,3% (equivalente a 56,2 milhões de toneladas) em relação a 2016, quando a safra foi de 185,8 milhões de toneladas.

Já a estimativa da área plantada passou de 57,1 milhões de hectares em setembro de 2016 para 61,2 milhões de hectares no mesmo período deste ano, um crescimento de 7,3%.

Soja, milho e arroz

Os dados do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de setembro deste ano confirmam a importância das culturas da soja, do milho e do arroz para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas.

Os três principais produtos da safra brasileira de grãos representam 93,7% da estimativa da produção e 87,9% da área a ser colhida no período. Em relação a setembro de 2016, houve aumento de 2,2% na área plantada de soja, de 19,4% na área plantada do milho e de 3,9%, na de arroz. Na produção, houve alta de 19,5% para a soja, 16,2% para o arroz e 55,2% para o milho.

Os dados do IBGE indicam que as safras da soja, do milho e do arroz devem totalizar mais de 226 milhões de toneladas: a soja representando 47,5% desse total; o milho, 41,1%; e o arroz 5,1%. Na pesquisa, divulgada mensalmente pelo IBGE, a produção de milho teve aumento de 1,1%, na comparação de setembro com agosto.

“As últimas colheitas em Mato Grosso incrementaram a produção e atualizaram esse número”, explica Carlos Antônio Barradas, pesquisador do IBGE. Comparado com 2016, o milho também aparece como uma das culturas que mais devem alavancar a produção agrícola brasileira em 2017, com acréscimo de 55,2%.

Segundo Barradas, as chuvas deste ano têm colaborado para safras mais abundantes. “No ano passado, a seca prejudicou muito as lavouras, principalmente no Centro-Oeste”, disse.

Produção por região

Regionalmente, a produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas é dominada pelo Centro-Oeste, que responde por quase metade da safra do país: 43,8%. Em seguida vem a região Sul com 35,3%; o Sudeste, com 9,9%; o Nordeste, com 7,4%; e o Norte, com 3,6%.

Por estado, a produção é puxada por Mato Grosso, o maior produtor nacional de grãos, com participação de 26,2%; seguido pelo Paraná (17,2%); e Rio Grande do Sul (15,1%). Somados, os três estados respondem por 58,5% do total nacional previsto para este ano.

Completam o grupo dos dez maiores produtores de grãos Goiás (9,4%), Mato Grosso do Sul (7,9%), Minas Gerais (5,9%), São Paulo (4,0%), Bahia (3,4%), Santa Catarina (2,9%) e Maranhão (1,8%).

Compartilhe nas mídias sociais