OPERAÇÃO BÔNUS

Superior Tribunal de Justiça nega Habeas Corpus para deputado Mauro Savi

12-06-2018
Fonte: Redação
Foto: Reprodução

O deputado estadual Mauro Savi teve seu pedido de Habeas Corpus negado hoje (12) pela ministra Maria Thereza de Assis Moura, da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A Assembleia Legislativa de Mato Grosso tentou intervir na soltura do colega parlamentar.

A defesa dele questionou a decisão do desembargador José Zuquim, responsável pelo processo no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que não acatou a votação dos deputados pela soltura de Mauro Savi.

Ele está detido desde o dia 9 de maio, acusado de ser um dos mandantes de um esquema no Detran-MTque teria desviado cerca de R$ 30 milhões revelado na Operação Bônus da 2ª fase da Operação Bereré.

A prisão foi decretada pelo desembargador José Zuquim, que determinou ainda o cumprimento de 5 mandados de prisão preventiva e 5 de busca e apreensão em Cuiabá, São Paulo e Brasília.

Além de Mauro Savi, foram presos preventivamente o ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, seu irmão, Pedro Zamar Taques, e os empresários Roque Anildo Reinheimer, Claudemir Pereira dos Santos, vulgo “Grilo” e José Kobori.

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

NOTÍCIAS RECENTES

FINANÇAS PESSOAIS