fbpx
Entidades de MT planejam missão para Bolívia para combater comércio ilegal de gado

Pecuaristas de Mato Grosso planejam um missão até a Bolívia com produtores, técnicos da vigilância sanitária e governo. O intuito é traçar um plano estratégico para coibir o comércio ilegal de animais vindos da Bolívia para o Brasil.

Conforme noticiado pelo MT Econômico anteriormente aqui, a Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat) emitiu um alerta para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) sobre a entrada ilegal de bovinos da Bolívia para o Brasil. A comunicação foi feita a partir da denúncia dos sindicatos rurais de Vila Bela da Santíssima Trindade, Pontes e Lacerda, e Cáceres.

A atratividade de preços é o que vem aquecendo a entrada ilegal desses animais, que, em geral, são de bovinos para terminação no próprio Estado ou até em outros Estados do País. A região de Cáceres é justamente forte produtora de bezerros, e cada vez vem percebendo que o problema está se agravando.

O comércio ilegal de animais pode trazer riscos de doenças já erradicadas como a febre aftosa ou até que estão sob controle no Estado, como a brucelose. Além disso, a falta de recolhimento de impostos prejudica os cofres públicos do Estado.

“Não somos contra a venda de animais entre os países, no entanto precisamos estabelecer critérios e um protocolo para facilitar esse tipo de comércio e eliminar o problema da entrada ilegal de animais”, disse o médico veterinário Francisco de Sales Manzi, diretor técnico da Acrimat.

LEIA MAIS: APESAR DA REDUÇÃO DA ÁREA DE PASTAGENS NO PAÍS, MATO GROSSO SE MANTÉM COMPETITIVO E COM GRANDE ÁREA PARA A PECUÁRIA

Tagged: , , , ,