fbpx
Apesar da redução da inadimplência, Mato Grosso tem mais de 1 milhão de devedores

Apesar da redução da inadimplência em Mato Grosso, o número de pessoas que estão com dívidas em aberto chega a 1.170.902, quase um terço da população. O estado hoje possui 3.526.220 habitantes, de acordo com a estimativa do censo do IBGE de 2020.

O levantamento da inadimplência foi feito pelo SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

A queda mensal é de -1,77%. Na região Centro-Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de -1,39%, o que revela uma performance melhor do Estado, em relação à média regional.

Para a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), a redução tem sido maior desde que as atividades econômicas foram retomadas. Em abril, por exemplo, início da pandemia, chegou a um pico de 1,24 milhão de inadimplentes e, a partir daí, iniciou a redução. Já em maio, reduziu para 1,23 milhão; em junho, 1,20 milhão; em julho, 1,192 milhão; e em agosto, 1,17 milhão.

As faixas etárias permaneceram estáveis, sendo que de 30 a 39 anos continua sendo a com maior fatia de devedores: 26,42%.

Setor com maior número de dívidas

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em agosto no Estado foram os bancos, com 31,87% do total de dívidas.

Em agosto de 2020, cada consumidor inadimplente tinha, em média, 1,932 dívidas em atraso.

O número ficou acima da média da região Centro-Oeste (1,876 dívidas por pessoa inadimplente) e também acima da média nacional registrada no mês (1,810 dívidas para cada pessoa inadimplente).

A retomada na confiança do consumidor, o fim do isolamento social, o auxílio emergencial e os feirões limpa nome têm contribuído para a redução da inadimplência em Mato Grosso.

Leia mais: Empresários estão se adaptando mais rapidamente às novas condições do mercado, diz pesquisa CDL