Aprosoja/MT confirma perdas ao milho e frisa que quebra é ‘irreversível’

A safra de milho, em Mato Grosso, deve ter uma perda de aproximadamente 4 milhões de toneladas (t). O alerta vem da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) que destaca ainda que a projeção “é uma perda irreversível para os produtores”. A estiagem prolongada já afetou mais de 10% da produção de todo Estado.

Conforme relatório da equipe técnica da Aprosoja/MT, a safra deste ano será de aproximadamente 36 milhões de toneladas de milho, que é abaixo do volume esperado em razão de um menor volume de chuvas. Algumas lavouras estão até 50 dias sem chuva significativa ou com um volume abaixo de 10 milímetros (mm).

“O produtor rural é o maior prejudicado com esses números, porque toda previsão da colheita mexe com o mercado, com o custo de produção e as questões contratuais. Não podemos prever as questões climáticas, por isso a safra só se confirma após o trabalho da colheita”, afirma Fernando Cadore, presidente da entidade.

Leia também: Cauteloso sobre rendimento da lavoura, produtor desacelera comercialização do milho

“Nosso trabalho em campo abrangeu centenas de produtores associados que nortearam nosso questionário confirmando as estimativas negativas para esta safra devido à seca”, finaliza Cadore.

Se o saldo da oferta se confirmar, a estimativa atual ainda estará acima do que foi consolidado na safra passada, em 32,56 milhões t, conforme dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Antes da estiagem registrada em abril, a projeção apontava para um ciclo recorde de mais de 40 milhões t.

Leia mais: Conab confirma safra de milho em 40 mi t para MT, mesmo com estiagem

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO

Tagged: , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: