Chuvas continuam atrasando plantio de milho em Mato Grosso e desempenho é o pior das últimas cinco safras

Diante das chuvas que têm impedido a colheita de soja, o plantio da segunda safra de milho de Mato Grosso está com bastante atraso. A região centro-sul do Estado é a que está com pior desempenho, com apenas 29,85% semeados. Até o momento, quem apresenta mais área semeada é a região nordeste de Mato Grosso, com 68,54%. Os dados são do Instituto Mato-Grossense de Economia Aplicada (Imea).

A semeadura atual está abaixo das últimas cinco safras estando atrás apenas da safra 2010/11, conforme noticiado pelo MT Econômico anteriormente aqui. Diante do cenário o Imea reduziu as projeções de aumento de área em 0,08% em relação ao último acompanhamento, totalizando 5,68 milhões de hectares.

Por enquanto, segundo o instituto, ainda é mantida a estimativa de produtividade em 106,29 saca/hectare, o que resulta em uma produção estimada de 36,26 milhões de toneladas para Mato Grosso. 

Variação semanal

O indicador Imea-MT registrou elevação de 2,83% em relação à semana passada, após alta do dólar e menor disponibilidade do grão no estado. Assim, o preço médio do milho disponível ficou em R$ 66,69/sc. As cotações do cereal na B3 tiveram alta de 1,78% ante a semana passada, justificada pela elevação da moeda norte-americana. Com isso o preço médio do cereal ficou em R$ 88,26/sc.

Leia mais: Conab abre edital a cooperativas e associações de autônomos para remoção de milho