fbpx
Comercialização da soja futura em Mato Grosso é mais que o triplo da safra atual

Visando aproveitar o preço alto da soja, os produtores de Mato Grosso já negociaram mais que o triplo da safra 2021/22 em relação à 2020/21. Foi vendido neste mês, 16% da soja futura que será entregue em 2022. Em comparação ao ano anterior, em janeiro de 2020, as vendas da safra 2020/2021 estavam na casa das 4,8% apenas.

Os dados percentuais acima são do Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea) e foram apurados pelo MT Econômico. O instituto registrou que a comercialização da soja futura, neste mês de janeiro, foi uma das mais rápidas da história de Mato Grosso.

Em relação à safra 2019/2020, a comercialização já atingiu 99,97%, ou seja, praticamente acabou. A safra 2020/21 começou a ser colhida agora e a safra 2021/22 terá a colheita iniciada no ano que vem.

Leia também: Soja plantada antecipada em MT começa a ser colhida

Preocupação dos produtores

Mesmo diante do otimismo e bons resultados para a venda de soja futura, os produtores ainda estão preocupados quanto ao desfecho da safra (2020/2021), pois, apesar de as chuvas terem melhorado de dezembro para cá, a maior parte das lavouras se encontra em enchimento de grão, ou seja, sensível às variações climáticas. 

Os preços médios comercializados no último mês ficaram em R$ 132,66 por saca para a safra 20/21 e R$ 109,90 por saca para a safra 21/22, segundo o Imea.

Clique aqui e veja mais notícias de Economia e Mercados