Empaer disponibiliza mudas de capiaçu a produtores do norte de Mato Grosso

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) vem realizando a entrega de mudas de capiaçu a produtores de leite e de corte da região norte do Estado. Os técnicos dos escritórios regionais de Peixoto de Azevedo, Guarantã do Norte e Paranaíta têm intensificado os trabalhos para atender à demanda que aumenta nesse período do ano com o fim da estiagem.

Um dos exemplos é do produtor Allas Jonas Ditadi, 36 anos, que aumentou em 20% a produção de leite alimentando seu rebanho com a silagem de capiaçu. “Recebo assistência técnica da Empaer de Peixoto de Azevedo desde 2019 e aumentei minha área de produção da cultura para mais um hectare este ano de tão certo que deu. Com 120 dias já dá para colher e fazer a silagem. As vacas amam. Estou muito feliz e realizado e vou continuar investindo e acreditando em toda orientação que recebo”, destaca ele.

Toda assistência foi dada pelo técnico agropecuário Clodomir Antônio Zalett e o engenheiro agrônomo Clovis Luiz de Moraes Manica. Ambos já atenderam no município, o ano passado, 22 produtores e este ano, 11, até o momento. Todos são produtores dos assentamentos Planalto do Iriri, PA Caximbo II e PA Vida Nova I e II.

“Toda produção é de um viveiro da Empaer que foi plantado em 2019, colhido em 2020 e agora em 2021. É uma área que representa 30% de um hectare. Pequena, mas tem dado bons resultados com aproximadamente 25 toneladas de mudas já colhidas”.

Em Paranaíta, o técnico em agropecuária, Tarcisio Cuchi, explica que desde 2019 já atendeu 62 produtores na cidade. Nesse período, a cidade passou por uma fase de mortandade de gado devido à falta de pasto, mas que foi revertido com o viveiro construído em parceria com a Prefeitura junto ao Programa REM. O resultado é uma Unidade de Referência Tecnológica (URT) e garantia de muda para os produtores.

“Este ano teve produtor doando mudas para outros produtores. Já fizemos 13 viagens com a caminhonete lotada de mudas pesando em média 400 quilos cada. Estamos projetamos mais cinco viagens até o final do ano”.

Em Guarantã do Norte, o trabalho é desenvolvido há três anos entre a Prefeitura, o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e a Empaer.  A entrega das mudas é realizada pelo Instituto conforme desenvolvimento da cultura.

Leia também: Mato Grosso simplifica emissão de notas fiscais para laticínios e cooperativas de leite cru

Tagged: , , , ,