Entre os 100 mais ricos do agronegócio no País, MT lidera ranking com 35 municípios

Dos 100 municípios mais ricos do agronegócio no Brasil, Mato Grosso é o Estado com mais participantes e lidera o ranking nacional com 35 representantes. Sorriso é destaque, como a mais ‘rica’. O município, localizado no norte mato-grossense, cultiva anualmente cerca de 600 mil hectares de soja, sendo a maior área – dentro de um único município – destinada à cultura no mundo. No mesmo ano-safra, na medida em que a oleaginosa vai sendo colhida, o milho vai sendo plantando, confirmando ainda a segunda maior safra do país.

Os dados são de um levantamento do IBGE que buscou identificar os municípios mais ricos do agronegócio do país. Duas classificações foram utilizadas: pelo Valor aa Produção das lavouras permanentes e temporárias, e pelo Produto Interno Bruto dos Municípios. Foram classificados 100 municípios, a partir do total levantado e verificada a posição de cada um em relação ao valor da produção e ao PIB.

A maior parte dos municípios com maior valor da produção situa-se em Mato Grosso. Mas os estados de Mato Grosso, Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul, contém a maioria dos municípios classificados entre os 100 mais ricos. Depois de Mato Grosso, com 35 municípios, vem a Bahia com 9, Goiás com 10, Mato Grosso do Sul com 13, Minas Gerais com 8 e São Paulo 6 municípios.

Soja, algodão e milho são os principais produtos responsáveis pelo sucesso desses municípios, pois carregam elevados níveis de tecnologia e de produtividade.

Leia também: Censo de Confinamento mostra MT na dianteira nacional

Os 100 municípios classificados geraram em 2020 um valor da produção de R$ 151,2 bilhões, 32,0% do total, estimado em R$ 470,5 bilhões. O destaque desses municípios se dá pelo elevado valor da produção agropecuária e pelo valor do PIB municipal. Principalmente em Mato Grosso, a Agropecuária tem participação relevante no PIB do Estado, estimada em 21,36%. Sorriso, que é o líder na geração de valor, a Agropecuária representa 26,65% do PIB do município, e Sapezal, líder na produção de algodão representa 53,17% do valor do PIB municipal. Nesse exemplo, mais da metade do PIB municipal provem da Agropecuária. Nos estados da região Norte do país, também a agropecuária tem participação elevada no PIB – em Rondônia de 13,9% e em Tocantins 14,17%.

Do valor da produção obtido pelo município de Sorriso em 2020, 52,0 % foi obtido pela soja e 35% pelo milho. São Desidério (BA), segundo maior produtor de algodão herbáceo, teve 38,3 % de seu faturamento proveniente desse produto. O município de Sapezal, maior produtor de algodão herbáceo do país, teve 35,5 % de seu faturamento vindo da soja e 54,4 % do algodão herbáceo.

O IBGE destaca a produção do Brasil em 2020 foi recorde e que houve destaque no cultivo de algodão, soja, milho, café e cana-de-açúcar. Segundo a Conab, a safra de grãos foi de 257,0 milhões de toneladas.

VEJA AQUI MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO E INDÚSTRIA

Tagged: , , , ,
%d blogueiros gostam disto: