Evento da pecuária de corte marca retomada de grandes encontros em MT

O 10º Simpósio Nutripura, em Rondonópolis, marca a retomada do setor de eventos na região sul de Mato Grosso. O tradicional encontro da cadeia da pecuária de corte volta a ser realizado depois de três anos e vai mobilizar cerca de 300 trabalhadores, diretos e indiretos, para atender um público de aproximadamente mil produtores, investidores e pesquisadores nos dias 25 e 26 de março.

Em março, as medidas restritivas de circulação completaram dois anos e neste período muitos trabalhadores perderam o emprego e empresas tiveram que fechar as portas, sobretudo no setor de eventos e turismo.

Em Mato Grosso, o impacto nos eventos do agronegócio teve grandes proporções. Foram tempos difíceis, segundo Giovana Zambardino, proprietária da Essepe Eventos. “A média era de 50 eventos por ano, com a pandemia, em 22 meses, não chegamos a realizar 10 eventos”, conta a empresária que está na organização do Simpósio.

Leia também: Feiras agropecuárias voltam a movimentar agro mato-grossense

Zambardino lembra que o mercado sentiu bastante e a empresa, que é focada no agronegócio do Centro-Oeste, sentiu ainda mais. “Nosso setor movimenta milhões e a cadeia inteira, de carregadores a diretores de arte, foi prejudicada. Foram tempos bem difíceis, e vimos profissionais gabaritados, de alto nível, pedindo dinheiro para comer. Isso mexeu com todos”, constata.

Segundo a Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), responsável por pouco mais de 4% do PIB brasileiro, as medidas restritivas para conter a covid-19 afetaram cerca de 97% das empresas do setor, que deixaram de faturar ao menos R$ 230 bilhões em 2020 e 2021.

Em Rondonópolis (210 quilômetros ao sul de Cuiabá), além dos fornecedores e prestadores de serviços, o setor de hotéis e restaurantes também vai se movimentar com a realização do simpósio.

RETOMADA – Começando pela organização da programação do evento, a economia gira em torno do deslocamento de pessoas de várias partes do país. São oito palestrantes, clientes da Nutripura, e 26 parceiros (empresas e instituições), pesquisadores, universitários e jornalistas que vão estar em Rondonópolis e Pedra Pedra Preta nas palestras e no Dia de Campo do simpósio.

Seja de carro, ônibus ou avião, ao chegar às cidades há outra movimentação na rede de hotéis e de alimentação, basicamente. As áreas de entretenimento e turismo também estão associadas, já que as pessoas têm tempo livre.

Para a realização do evento, uma logística imensa é acionada para que a engrenagem funcione sem falhas, no Centro de Pesquisas da Nutripura, onde ocorre a Vitrine Tecnológica, e no Espaço Ideias, onde serão realizadas as palestras.

Estrutura física (tendas, móveis, iluminação e equipamentos de som e vídeo, ventilação e limpeza, transporte) com pessoas capacitadas para instalar e operar cada item demandado por quem vai expor produtos no local. Há ainda a mão-de-obra para fazer a recepção, entrega de materiais e orientações aos participantes.

Por fim, matar a fome e saciar a sede, literalmente, de quem vai passar horas em busca de conhecimento, é uma tarefa para o pessoal do buffet. Aí, entra em cena outra cadeia de prestadores de serviços, que faz desta área do país uma engrenagem importante da economia. Fornecedores de alimentos, bebidas e pessoal de cozinha e de atendimento como garçons e no bar.

Na área cultural, o simpósio também vai demandar o setor com a contratação de cantores para animar a festa de encerramento.

TRADIÇÃO – O 10º Simpósio Nutripura, realizado na sexta-feira (25) e sábado (26), é um dos principais eventos voltados para a pecuária de corte de Mato Grosso, O debate sobre “Pecuária ontem, hoje e amanhã” vai mostrar os avanços do setor produtivo nos últimos 20 anos e marca as duas décadas de atividade da Nutripura no Estado.

Leia mais: Após 2 anos sem feiras agropecuárias, Parecis SuperAgro 2022 acontece final de março

VEJA AQUI MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO

Tagged: , , , , , , ,