Ferrovia deve ser principal projeto para alavancar indústria de Mato Grosso, aponta Fiemt

A construção da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso, ligando os municípios de Cuiabá e Lucas do Rio Verde até Rondonópolis pelos trilhos, deve ser o principal projeto para alavancar a indústria de Mato Grosso, segundo avaliação do presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Gustavo de Oliveira.

“Esse é o projeto ferroviário que mais apoia o crescimento industrial de Mato Grosso e deve promover desenvolvimento econômico e social”, disse Gustavo de Oliveira em matéria publicada pelo governo estadual.

Na opinião do presidente da Fiemt, a ferrovia estará mais próxima aos principais centros consumidores e fornecedores de insumos e matérias primas. “A facilitação logística com a ferrovia deve reduzir os custos logísticos tornando nossos produtos mais competitivos no mercado nacional e também no internacional”, completa.

A expectativa da Fiemt é que a construção da ferrovia gere uma grande revolução no mercado de trabalho, com a criação de mais de 200 mil empregos proporcionando muita competitividade para a indústria estadual.

Setor de combustíveis de se beneficiar

“Alguns setores, como de combustíveis, por exemplo, devem ser beneficiados duplamente. O combustível fóssil vai chegar mais barato, mas os nossos biocombustíveis, como o biodiesel e o etanol vão poder atingir outros estados consumidores e chegar a Paulínia (cidade paulista onde fica localizada uma refinaria) com um custo logístico muito menor”, comentou Gustavo à imprensa local recentemente.

Mato Grosso é refém do alto-custo e das limitações do transporte rodoviário, mas que mesmo assim, segue como principal exportador de commodities do país. “Um dos grandes gargalos para a atração de investimentos voltados à agroindústria mato-grossense é o alto custo logístico”, avalia Gustavo de Oliveira, que lembrou ainda, que o “preço do frete rodoviário é o dobro do ferroviário”. 

Sustentabilidade

As ferrovias também devem trazer uma melhoria no meio ambiente, pois reduzem a emissão de dióxido de carbono na atmosfera em relação aos caminhões que transportam as cargas.

Segurança Jurídica

Segundo João Alberto Abreu, CEO da Rumo Logística S/A, durante cerimônia de assinatura do contrato de adesão para a construção, implantação e exploração da 1° ferrovia estadual de Mato Grosso, ele comentou que Mato Grosso tem melhorado a segurança jurídica para realizar investimentos. Isso proporciona aos demais investidores do Brasil e de outros países um olhar diferenciado para Mato Grosso. Veja mais sobre essa matéria noticiada pelo Mato Grosso Econômico aqui.

Outras ferrovias

Outras ferrovias devem ser construídas em Mato Grosso, atendendo anos de espera de empresários de diversos setores produtivos. O governo federal tem se atentado mais ao potencial econômico de Mato Grosso e colocado o Estado na rota dos investimentos ferroviários do país. Veja mais aqui.

Leia também – Opinião: Ferrovias para o futuro

Tagged: , , , , , ,