Milho é a maior aposta de MT na safra 2021/22

O milho deverá ser a cultura de destaque na safra 2021/22, em Mato Grosso. As projeções indicam a maior expansão em oferta, entre os principais cultivos do Estado, apontando crescimento anual de 20,4%. O cereal ainda deve consolidar a maior oferta de grãos de Mato Grosso, 39,50 milhões de toneladas (t), superando a soja, o carro-chefe da agricultura local.

Ainda para o milho está prevista a maior recuperação em produtividade, alta anual de 12%. A área atinge inéditos 6,27 milhões de hectares, superfície histórica. Esses e outros dados fazem parte da quarta estimativa da safra 2021/22, divulgada ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

As boas condições climáticas vivenciadas pelos produtores mato-grossenses desde setembro – quando teve início do cultivo dessa nova safra de soja – até o momento sustentam as projeções positivas. Além do milho, a soja e o algodão devem também consolidar dados históricos neste ciclo e fazer de Mato Grosso o maior produtor nacional de grãos e fibra pelo 11º ano seguido.

Para a safra estadual como um todo, a Conab prevê crescimento anual de 12,2% sobre a oferta, o que garantirá mais um recorde de produção a Mato Grosso com avanço de 73,07 milhões de toneladas para 82,01 milhões. O clima mostra sua força, pois a maior parte deste crescimento se sustenta no ganho em produtividade – alta de 6,4% ante 2022/21 – e na área, cuja expansão é de 5,5% no mesmo período de comparação.

Leia também: Com cenário favorável, produtividade do milho deve crescer 15% em MT

Em relação à soja e ao algodão, a Conab projeta uma oferta de 38,32 milhões t do grão, 4,5% mais que no ciclo passado (36,52 milhões t) e mais uma área cultivada recorde, chegando a 10,89 milhões de hectares. Para a pluma são esperados 1,91 milhão t, 18,4% mais que em 2020/21, quando se colheu 1,62 milhão t.  

O Brasil deve produzir um volume total de 284,4 milhões de toneladas, um incremento de 12,5% ou 32 milhões de toneladas. O destaque ficou por conta da soja, com aumento de área semeada de 3,8%, e para a safra do trigo, que foi encerrada com recorde de produção.

Entre os grandes produtores do Brasil estão Mato Grosso, seguido pelo Paraná com projeção de 39 milhões t e o Rio Grande do Sul com 36,96 milhões t. Para dimensionar a pujança de Mato Grosso, o total estimado em 82,01 milhões t, por exemplo, equivale a quase toda a expectativa de oferta dos estados da região Sul, em 83,10 milhões t para esta temporada.

“A liderança do Brasil na agricultura mostra os avanços conquistados na produção brasileira de grãos”, ressalta o presidente da Conab, Guilherme Ribeiro. “Além da versatilidade dos produtores, que estão cada vez mais estruturados a partir de informações de inteligência agrícola da Companhia, outros ganhos são resultado da organização e da parceria de instituições públicas e privadas para o desenvolvimento tecnológico da agropecuária nacional.”

VEJA AQUI MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO E INDÚSTRIA

Tagged: , , , , ,