MT confirma recorde em receita no campo em 2021

O Valor Bruto Da Produção Agropecuária (VBP) de Mato Grosso, em 2021, vai fechando o ano com cifras recordes, em mais de R$ 173,57 bilhões, o maior do País. Grande parte do faturamento foi garantido pela comercialização da soja e do milho, culturas que devem gerar, cada uma, R$ 96,24 bilhões e R$ 39 bilhões. No Brasil, Mato Grosso deve responder por quase 16% dos mais de R$ 1,11 trilhão estimados, faturamento também inédito.

Conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o faturamento projetado para o país e para os estados é um valor definitivo, pois há estabilidade dos preços e a safra deste ano está praticamente finalizada, com exceção para algumas lavouras de inverno. O ranking nacional é formado por Mato Grosso (R$ 173,57 bilhões), Paraná (R$ 143, 32 bilhões), São Paulo (R$ 124,92 bilhões), Rio Grande do Sul   (R$ 121,30 bilhões) e Minas Gerais (R$ 113,72 bilhões).

Na variação anual, o VBP de Mato Grosso variou pouco, passando de um recorde anterior em R$ 172,86 bilhões. Do total de 2021, R$ 141,02 bilhões virão das lavouras e outros R$ 32,54 bilhões da pecuária.

São destaques nesse VBP as receitas recordes para a soja (R$ 96,24 bilhões), milho (R$ 39 bilhões) e bovinocultura (R$25,43 bilhões), atividades que além de liderarem o ranking estadual de produtos, apresentam as maiores variações ante o registrado em 2020.

Recuaram no VBP estadual a maior parte das atividades da pecuária como suínos, cujo faturamento passa de R$ 1,89 bilhão para R$ 1,74 bilhão, ovos de R$ 1,07 bilhão para R$ 994,32 bilhões e leite, de R$ 825,62 milhões para R$ 793,34 milhões.

Leia também: Soja mato-grossense fecha ano com recordes de produção, preço e de exportação

De acordo com o Mapa, o VBP de 2021 no Brasil vem sendo impulsionado principalmente por lavouras, que cresceram 12,3%, e pela pecuária, com crescimento de 5,4%. Entre as lavouras, os destaques são soja, milho, cana-de-açúcar e café. Na pecuária, o melhor resultado é observado em carne bovina e carne de frango.

Entre os produtos com maior contribuição ao VBP neste ano estão: soja (R$ 361,4 bilhões), milho (R$ 124,8 bilhões), cana-de-açúcar (R$ 85,4 bilhões), café (R$ 40,1 bilhões), algodão (R$ 26,9 bilhões). Estes cinco produtos representam 57,3% do VBP de 2021.

Os produtos com contribuição negativa ao VBVP são o amendoim (-9,4%), banana (-11,6%), batata inglesa (-12,4%), feijão (-14,6%) e laranja (-17,7%). Na pecuária, suínos e ovos apresentaram contribuição negativa devido a menores preços do que em 2020.

VBP PARA 2022 – Com os prognósticos do tempo para 2022 indicando chuvas em momento adequado com bom desenvolvimento das lavouras, o valor estimado para o VBP em 2022 é de R$ 1,16 trilhão. Esse valor é 4,5% acima do obtido em 2021.

A soja tem faturamento previsto de R$ 356,6 bilhões e o milho, R$ 148,5 bilhões em 2022. Esses produtos lideram o VBP do próximo ano.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO E INDÚSTRIA

Tagged: , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: