Oferta de milho acima de 40 milhões t em MT vai se consolidando nesta safra

Mato Grosso deve registrar novos recordes em relação ao milho safrinha, conforme dados atualizados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Projeções apontam para marcas inéditas ao cereal que ganha mais hectares na safra 2021/22 e deve superar, pela segunda vez, a oferta de soja e totalizar cerca de 40,56 milhões de toneladas (t). A soja, por exemplo, deve fechar o ciclo com oferta de 39,19 milhões t.

Como destaca o Imea, diante da manutenção do cenário favorável para a cultura do milho em Mato Grosso, as estimativas foram novamente revisadas e para cima. “Com a semeadura da safra 2021/22 do milho atingindo a sua reta final no início deste mês, foi observado um incremento nas áreas esperadas”. Diante disso, a estimativa da área destinada ao cultivo do cereal no Estado foi reajustada em 0,40% ante o último relatório, ficando projetada em 6,30 milhões de hectares. Assim, a área apresentou um incremento de 7,86% quando comparado à safra passada, desenhando mais um recorde em superfície cultivada. Os altos patamares de preço e a forte demanda global pelo cereal, seguem como fatores favoráveis para o aumento na área cultivada do cereal.

Conforme os analistas do Imea, este cenário foi influenciado pelo bom avanço da semeadura do milho no Estado em grande parte da temporada, com cerca 87,68% das áreas semeadas dentro da janela ideal, bem como com as previsões de índices pluviométricos acima da média dos últimos anos se confirmando e se projetando ainda para os próximos meses, o que favorece a implementação das lavouras.

Exportações de Mato Grosso crescem 55,4% no primeiro bimestre de 2022; soja lidera embarques

Com grande parte das áreas semeadas dentro da janela ideal e os modelos climáticos indicando volumes de chuva acima da média nos próximos meses, a produtividade estimada foi mantida em 107,31 sacas por hectares (sc/ha). “Assim, a perspectiva do Instituto é de que os rendimentos possam ser favorecidos nesta safra. Com a alteração na estimativa de área, a produção para a temporada 2021/22 passa a ser estimada em 40,56 milhões de toneladas, um acréscimo de 24,55% frente ao observado na safra 2020/21 e confirmando mais um recorde”.

MAIS ESPAÇO – Entre as regiões, se destacaram a norte, nordeste e noroeste, que reportaram um aumento de 16,24%, 13,14% e 10,27% ante a safra anterior, respectivamente. Aliás, todas as sete regiões acompanhadas pelo Imea – noroeste, norte, nordeste, médio-norte, oeste, centro-sul e sudeste – registram incremento anual de área nesta temporada.

Participação dos fertilizantes nos custos de produção chega a 37% em MT, aponta Conab

VEJA AQUI MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO

Tagged: , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: