Oferta reduzida faz embarques de pluma retraírem em MT

A safra menor está refletindo no saldo das exportações mato-grossenses de algodão. Dados compilados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), por meio de estatísticas da Secretária de Comércio Exterior (Secex), há recuo de pelo menos 28,39% sobre os embarques da pluma.

Como explicam os analistas do Imea, no acumulado de agosto de 2021 a abril de 2022, Mato Grosso exportou 72,22% da pluma brasileira. Os envios brasileiros da safra 2020/21 totalizaram 1,52 milhão de toneladas (t) nesse período, apontando retração de 28,39% na comparação anual com mesmo intervalo do ano anterior.

O menor volume deriva de uma oferta de pluma mais restrita no País, uma vez que houve recuo na produção brasileira nesta temporada. “Sobre Mato Grosso, em abril deste ano o Estado escoou 108,49 mil t, declínio de 28,05% no comparativo mensal, totalizando um montante de 1,10 milhão t embarcadas no acumulado do ano. Esse saldo é 23,55% menor que o do mesmo período da safra 2019/20”, pontuam os analistas.

Leia também: Cotonicultores estão em estado de alerta em MT

As perdas já eram esperadas, visto que a produção da pluma da temporada 2020/21 ficou abaixo do avolumado no ciclo passado.

Mesmo contabilizando perdas nesse início de ano, os analistas acreditam – e esperam – que as exportações se intensifiquem no mês de agosto, uma vez que, já será ofertada a pluma da safra 2021/22, que neste momento se desenvolve nas lavouras. “A Conab e o Imea estimam que o País e o Estado, nessa ordem, exportem 2,05 milhões t e 1,52 milhão t, respectivamente, no próximo acumulado, abrangendo o período de agosto de 2022 a julho de 2023”.

Leia mais: Mato Grosso tem maior saldo da Balança Comercial do Brasil

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO

Tagged: , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: