fbpx
Plantio de soja chega a 4% no País, mas falta de chuvas ‘segura’ ritmo em MT

O plantio da safra 2021/22 de soja chegou na quinta-feira passada (30) a 4% da área estimada para o Brasil, contra 1% uma semana antes e 2% no mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento da AgRural.

De um modo geral, a semana que passou foi marcada por pouca chuva e por temperaturas altas, numa combinação que manteve a maioria dos produtores à espera de melhores condições para avançar com a semeadura.

Paraná e Mato Grosso evoluíram relativamente bem na semana, favorecidos por algumas pancadas de chuva. A falta de volumes dignos de nota nos mapas de previsão, contudo, limitou o ritmo do agronegócio de Mato Grosso e também nos outros estados do Centro-Oeste e do Sudeste.

NO MAIOR PRODUTOR – De forma mais detalhada, o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), destaca que a semeadura da principal oleaginosa produzida no Estado seguiu com certa lentidão na última semana, influenciada pelo menor volume acumulado de chuva observado.

Com relação às regiões, a oeste merece destaque como a mais adiantada, sob influência da expectativa dos produtores da região com o cultivo do algodão na segunda safra. Mesmo com o menor avanço com relação às demais safras, grande parte dos produtores darão início aos trabalhos no final de setembro e início de outubro, visto que o período apresenta previsões de chuva e de umidade no solo mais favoráveis. Assim, na medida em que as previsões de chuvas se confirmam, os trabalhos devem atingir maiores volumes em todo Mato Grosso.

Leia também: Indea/MT inicia fiscalização do Vazio Sanitário do algodão

Tagged: , , , , ,