Como a logística do transporte sempre foi um problema em Mato Grosso para o escoamento de grãos, uma nova rota pode diminuir o custo do transporte no Estado com destino à exportação via portos.

Antes era tudo pelo porto de Santarém que fica a 1,4 mil quilômetros de Sorriso. Desde 2014 que começou o escoamento da safra por Miritituba encurtando 300 quilômetros o percurso.

Miritituba fica do lado direito do Rio Tapajós. No ano passado, foram escoadas mais de 1,6 milhão de toneladas do grão. O porto de Miritituba está em plena expansão. Pelo menos três novas estações de transbordo estão sendo construídas. Os silos já foram erguidos em uma delas e o futuro terminal já toma forma.

O investimento de R$ 300 milhões vem de uma empresa de Mato Grosso, que enxergou as vantagens de apostar no escoamento pelo norte do país.

A previsão é que em dez anos 31 milhões de toneladas de soja e milho colhidas em Mato Grosso sejam escoadas por Miritituba, o equivalente a 37% do que o estado deve estar produzindo nesta época.