Ritmo de plantio em MT é um dos mais acelerados da história

Dos mais de 10,80 milhões hectares que devem ser semeados com soja na safra 2020/21, em Mato Grosso, quase 70% estão cobertos. O ritmo de plantio é um dos mais acelerados da história local e se revela 43 pontos percentuais (p.p) a frente do que se registrava em igual momento do ano passado.

Conforme dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) de uma semana a outra o avanço foi de 23,69 p.p.. As regiões oeste e médio norte lideram os trabalhos com 83,38% e 80,10% da área estimada já plantadas. Até a última sexta-feira (22), quando os dados foram atualizados, Mato Grosso já contabilizava seis semanas de semeadura desde o início dos trabalhos, em 16 de setembro, logo após o fim do Vazio Sanitário.

Tanto ritmo de Mato Grosso, quanto o do Paraná – estados que lideram o plantio da safra no Estado – têm contribuído para o saldo geral do País. Conforme a consultoria AgRural, 38% da área estimada estavam plantadas até quinta-feira (21). O índice é o segundo mais alto para esta época do ano, atrás apenas da safra 2018/19, e representa avanço de 6,2 milhões de hectares sobre a quinta-feira anterior (14), quando 22% da área estava semeada. Um ano atrás, o plantio estava em 23%.

“Com boa umidade no solo, os produtores aproveitaram os momentos de tempo aberto da semana passada para acelerar as plantadeiras. Em Mato Grosso e no Paraná, as regiões mais adiantadas já se aproximam da reta final do plantio. Nos outros estados, os trabalhos engrenaram e estão à frente da média de cinco anos no Matopiba e no Rio Grande do Sul, que têm calendário mais tardio. Pontos secos em Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais, porém, merecem atenção”, destacam os analistas da consultoria.

Leia também: Brasil será destaque mundial no uso de bioinsumos, com MT liderando plantio convencional

Tagged: , , , , ,