Soja e clima vão sustentando cenário positivo para produção de algodão em MT

A antecipação da semeadura da soja nesta nova safra tem animado o produtor de Mato Grosso com relação ao período ideal de cultivo do algodão segunda safra, temporada com maior parcela de área no Estado. O clima vem favorecendo o planejamento à cultura e sustentando o otimismo no campo.

Conforme dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), diferentemente do que foi observado no ano passado, as chuvas em 2021 começaram mais cedo e, com base nos modelos climáticos do NOAA, as expectativas de médio prazo apontam volumes de precipitação maiores que a média para os meses de janeiro e fevereiro de 2022. “Desse modo, a expectativa para a produtividade da safra 2021/22 é boa, pois, além do cenário citado acima, a semeadura da soja, que ocorreu de forma precoce, pode auxiliar na disponibilidade de áreas para a entrada do algodão dentro da janela ideal de plantio. Sendo assim, a estimativa para a produção é positiva, com expectativa de colher 4,77 milhões de toneladas de algodão em caroço, 77 mil toneladas a mais que a safra anterior”.

Leia também: Proalmat concede crédito de até 65% do ICMS para produtores de algodão

A perspectiva de uma maior área semeada dentro da janela ideal pode minimizar os riscos quanto à produtividade aguardada para o Estado. “Além disso, as constantes altas nos preços da pluma no mercado futuro e a demanda aquecida, até o momento, motivaram o incremento na área da fibra nesta temporada. Diante desses fatores, a área de algodão em Mato Grosso aumentou 1,21% em relação à estimativa passada, ficando projetada em 1,10 milhão de hectares, avanço de 14,69% em relação à safra 2020/21”, acrescentam os analistas.

Diante de um cenário bastante positivo até o momento, espera-se que 153,27 mil hectares sejam destinados ao cultivo da primeira safra e 950,09 mil hectares para a segunda safra. No que tange à produtividade, a estimativa permanece em 288,07 arrobas por hectare (ou 4.321 kg/ha), indicando uma alta inicial de 3,73% em relação aos rendimentos da safra 2020/21.

Neste primeiro momento, apesar das boas perspectivas, como frisam os analistas, há poucos fatores para uma avaliação da produtividade aguardada, visto que alguns pontos que podem impactar no decorrer da safra ainda estão em aberto, como: área semeada dentro da janela ideal de plantio, condições climáticas e ocorrência de pragas e doenças. Por fim, com o aumento da área e a manutenção da produtividade, a produção da safra 2021/22 ficou prevista em 4,77 milhões de toneladas de algodão em caroço, o que representa uma alta de 1,21% ante ao relatório anterior.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO E INDÚSTRIA

Tagged: , , ,
%d blogueiros gostam disto: