fbpx
Soja e milho movimentam R$ 44 bilhões para Mato Grosso em exportação

Soja e milho são os principais produtos da exportação de Mato Grosso. Só no primeiro semestre deste ano, os grãos movimentaram R$ 44 bilhões, segundo dados da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

O principal produto exportado, entre janeiro e junho, foi a soja. O levantamento aponta que as vendas externas do produto alcançaram cerca de R$ 42 bilhões. Isso significa dizer que a soja representou 64,8% das exportações do estado.

Quase 19 milhões de toneladas foram vendidas ao mercado externo, 1% a menos que no mesmo período do ano passado. Mesmo assim, os valores de venda aumentaram consideravelmente.

O valor médio da tonelada de soja neste ano equivale a R$ 438,61. Em comparação ao ano passado, houve um aumento de quase 30%, já que saiu por R$ 340,41.

A situação do milho também segue o quadro positivo da soja. A exportação do grão rendeu mais de R$ 2 bilhões ao estado. O valor é cerca de 45% a mais que no primeiro semestre de 2020. O valor médio da tonelada de milho subiu de R$ 217 para R$ 367.

As exportações do grão também cresceram. Segundo a Sedec, foram quase dois milhões de toneladas entre janeiro e junho deste ano, representando 23% a mais do que no mesmo período do ano passado.

O coordenador da Comissão de Política Agrícola da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Tiago Stefanello, afirmou que acredita que a cada ano esses números vão se superar, devido à amplitude das áreas e o mercado ser essencialmente exportador.

“Apesar da quebra que teremos na produção de milho, acreditamos que esses números continuarão sendo positivos por causa da alta produção anual do estado. O produtor faz a parte dele contribuindo com a balança comercial”, declarou.

Atualmente, do ponto de vista de Tiago, a principal dificuldade dos produtores é o armazenamento. Para enfrentar esse desafio, a Aprosoja lançou o programa “Armazém para todos”, para que os pequenos e médios produtores continuem produzindo sem grandes prejuízos.

“O produtor tendo o armazém, ele tem a chance de atuar melhor no mercado e ter uma segurança maior para guardar o grão para uma segunda etapa e vender melhor. Esse programa é único”, avalia.

Neste ano, o estado vendeu para 138 países. As exportações mato-grossenses concentraram-se 77,3% em dez países.

Ainda de acordo com a secretaria, três produtos foram responsáveis por 97% das exportações de 2021 feitos pelo estado para a China: soja (83,2%); carnes bovinas congeladas (8,2%) e algodão (6,4%).

A Turquia foi o segundo maior exportador de Mato Grosso, com a soja representando 72,3% total das vendas. Já para a Tailândia, as tortas e resíduos sólidos da extração de soja predominaram nas exportações de 2021, correspondendo à 55,4% do total.   

Leia também: Precisamos ser donos do que produzimos’, afirma presidente da Aprosoja sobre armazenagem de milho

Tagged: , , , , , ,