Wilson vai a MS saber mais sobre taxação de commodities

Mesmo o governador Pedro Taques (PSDB) e o vice Carlos Fávaro(PSD) sendo contra taxar commodities em Mato Grosso, o líder do governo na Assembléla Legislativa vai a Mato Grosso do Sul conhecer como funciona em Mato Grosso do Sul onde foi adotado o modelo de taxação do setor produtivo.

Wilson estará em Mato Grosso do Sul no dia 2 de maio. para discutir com autoridades locais o funcionamento da cobrança de impostos na exportação de commodities (soja, milho, algodão e carne). 

Em MS, que a lei vigora há mais de 10 anos, um terço da produção de commodities não pode ser exportado e tem que circular no mercado interno nacional. Sobre essa produção, se aplica a cobrança de 6% do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços(ICMS). 

O  modelo foi implementado na primeira gestão do ex-governador André Puccinelli e funciona muito bem conforme defende Wilson que entende que está na hora do produtor dar sua parcela de contribuição.

Wilson ainda pretende visitar a Associação dos Produtores de Soja de lá e a Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul para trazer a percepção deles para argumentar com as entidades de Mato Grosso.

Para Wilson a taxação do setor produtivo é deve aumentar a arrecadação para tirar o governo do estado da crise. E que está na hora dos produtores rurais darem sua parcela de colaboração.

%d blogueiros gostam disto: