Análise Milho MT

Análise do Milho de Mato Grosso - 2ª Quinzena Março/2020

O cenário mais favorável ao milho também encoraja maiores investimentos na cultura
Terça-feira 14 de Abril de 2020
MT Econômico/Conab
Análise do Milho de Mato Grosso - 2ª Quinzena Março/2020

Perspectiva da Safra

Com o plantio de milho já finalizado em âmbito estadual, o 7º Levantamento da Safra 2019/2020, da Conab, estima produção de 34.152,9 mil toneladas para Mato Grosso, o que representa expressivo 10,0% de elevação sobre a colhida em 2018/2019, de 31.045,4 mil toneladas. 

A expansão da área estadual explica o fenômeno, sendo que o espaço alocado à commodity saltou 10,6% neste ciclo, de 4.869,1 mil hectares para 5.385,2 mil hectares. A demanda crescente, tanto a externa quanto a interna, tem oferecido lastro ao aumento de área. 

A comercialização cada vez mais difundida e os preços em patamares bastante elevados favorece a opção pela cultura, que, ano após ano, vem incorporando maiores áreas, que são semeadas com soja na 1ª safra. O cenário mais favorável ao milho também encoraja maiores investimentos na cultura e a Conab projeta rendimento médio estadual de 6.342 kg/ha, resultado bastante positivo.

Mercado e Preço

É evidente o adiantamento da comercialização do milho em Mato Grosso, não apenas da safra disponível, como também das futuras. Enquanto que a safra disponível encontrase 99,7% comprometida, a produção a ser colhida em 2020 já rodou 73,7% e a safra 2020/2021 já apresenta 19,3% de contratos travados. 

A título de comparação, há um ano, os índices de negociação futura eram de, respectivamente, 60,6% e 5,0%, ou seja, na atual conjuntura estão muito mais adiantados. O cenário de dólar elevado, especialmente na última quinzena, em conjunto com a demanda cada vez maior, mais firme e mais dinâmica, impulsionaram este movimento. Somente nos últimos 30 dias, a comercialização da safra a ser colhida em 2020 avançou 9,2 pontos percentuais. 

O câmbio brasileiro mais desvalorizado eleva a competitividade do produto nacional no contexto internacional e a crescente importância e dinamização da demanda interna de Mato Grosso concorrem para este quadro e, consequentemente, para a sustentação dos preços estaduais, tanto no mercado disponível, quanto no futuro. Em relação ao primeiro, cotações acima de R$ 40,00 /60 kg são verificadas em todas as praças, e, quanto ao segundo, preços superam frequentemente R$ 30,00 /60 kg, patamar considerado bastante elevado. 

O descolamento, decorrente da restrição maior de oferta no curto prazo, tende a desaparecer à medida que a colheita da nova safra se aproxime. A expectativa é que os trabalhos se iniciem em maio no estado, com maior concentração nos meses de junho e julho, momento em que o desequilíbrio entre oferta e demanda deva ser atenuado.

Leia mais: Sorriso perde liderança em exportações para Rondonópolis

Comentário do Analista

Safra de grande magnitude é projetada para Mato Grosso, superior a 34 milhões de toneladas, em cenário de maiores investimentos e de maior área alocada à cultura. Este fato é reflexo do mercado cada vez mais dinâmico e da demanda crescente pela commodity

Clique no botão vermelho abaixo e veja gráficos da análise






COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS