fbpx
Biodiesel sobe e pressiona preços do óleo diesel

Com o aumento da mistura de biodiesel no diesel, que sobe de 10% para 12% neste mês de setembro, o preço do óleo diesel sofre mais uma pressão. O impacto é mais um susto para o consumidor e ao revendedor que precisa dispor mais capital de giro para compra do produto junto às distribuidoras, o alerta vem do Sindipetróleo/MT.

Os valores dessas duas matrizes, em Mato Grosso, registram os preços médios mais altos do Brasil. Conforme dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), ambos contabilizam alta anual – agosto de 2021 ante agosto de 2020 – acima de 35% no varejo mato-grossense. Ambas as matrizes têm preços de bombas recorde em 2021, conforme série histórica de valores da ANP para o Estado.

Em agosto, o litro do biodiesel ou diesel S10, fechou o mês com preço médio de R$ 5.025 no Estado, valor 35,95% superior à média de igual momento do ano passado, em R$ 3.696. Já o litro do óleo diesel registra, nessa mesma comparação anual, alta de 36,51%, passando de R$ 3.615 para R$ 4.935.   

“Para setembro e outubro, o litro do biodiesel está sendo entregue no mercado a R$ 5,658, o litro. Em julho e agosto foi entregue a R$ 5,485, o litro. Ou seja, ocorreu aumento no litro e na mistura”, destaca o sindicato.

Os valores citados não consideram a margem das distribuidoras que adquirem o produto e são as responsáveis pela mistura. O óleo vegetal tem peso importante no preço do produto ao consumidor. Só depois da combinação é que o óleo diesel, já misturado, chega aos postos.

A esse valor, o litro de biodiesel nas usinas está custando quase três vezes mais do que o diesel de petróleo vendido pelas refinarias da Petrobras, onde o produto é comercializado a R$ 2,80. Numa comparação rápida, o óleo vegetal custa mais que o litro de diesel nas bombas, isso já contabilizando impostos e margens de lucro de postos e distribuidoras. Para o setor de combustíveis, os novos preços podem representar um impacto de R$ 0,07, mas há distribuidoras repassando aumentos de R$ 0,15 aos postos, conforme relatos de revendedores mato-grossenses. 

Leia também: Com aumento dos combustíveis, qual compensa mais: etanol ou gasolina?

Tagged: , , , ,