“Black Friday” do etanol tenta desencalhar estoques dos postos de Cuiabá e VG; Desconto chega a R$ 0,60

Alguns postos de combustíveis localizados em Cuiabá e Várzea Grande reduziram valores de bomba para o etanol hidratado, provendo uma extensão da ‘Black Friday’ nessa reta final do ano. A baixa sobre o preço pode render até R$ 0,60 de diferença por litro. O Mato Grosso Econômico flagrou postos comercializando o biocombustível a R$ 4,97, enquanto outros ainda cobram R$ 5,57 pelo litro. Nesse exemplo, há uma economia de R$ 0,60 por litro.

O motorista que ficar atento aos postos pelo caminho vai observar valores mais variados, indo desde R$ 4,97, passando por R$ 5,07, R$ 5,15, R$ 5,29, R$ 5,37 até R$ 5,57.

Esse movimento, iniciado de forma discreta no final da semana passada, ganhou, abrindo uma verdadeira concorrência pelo consumidor. Os novos valores podem ser encontrados tanto em revendas ‘bandeiradas’ – como BR e Ipiranga – como em estabelecimentos de bandeira branca.

Os postos em que o Mato Grosso Econômico percorreu apresentam duas explicações dadas para justificar uma queda tão brusca sobre o valor do etanol hidratado. A primeira, conforme João Márcio, gerente de um posto no Centro de Várzea Grande, todo final de mês, antes da virada, há uma redução de valores. A intenção “é girar estoques, vender mais, e assim dar fluxo ao caixa antes do pagamento dos funcionários”. No entanto, essa virada de mês está mais concorrida. Com o avanço dos preços do etanol e sua perda de competitividade econômica frente à gasolina, o “giro dessa matriz tem sido baixo”. Como completa Márcio, “estamos queimando o etanol para reduzir o volume estocado porque isso é dinheiro parado”.

Em outro posto, no bairro Cristo Rei, o frentista disse que tem faltado gasolina, o posto ainda não conseguiu dimensionar a nova demanda pelo produto. Enquanto isso, a venda do etanol despenca. A revenda que também aderiu à “promoção”, veio desde a semana passada reduzindo o valor por litro de R$ 5,57 até chegar a R$ 5,05. Como brincou o atendente, “até os postos entraram na Black Friday”. A queda de vendas do etanol tem acontecido de forma acentuada, conforme noticiado anteriormente pelo Mato Grosso Econômico.

Gasolina ou etanol, qual compensa mais

Apesar do atrativo psicológico pela redução dos preços, o etanol segue em desvantagem frente à gasolina naquela proporção de 70/30. Mesmo considerando um litro a R$ 4,97, o biocombustível representa mais de 75% do valor de bomba da gasolina, que nessa comparação de valores de um posto, estava a R$ 6,56. Por render menos, fazer menos quilômetros por litro, o preço de bomba do biocombustível tem de representar até 70% do da gasolina. Acima desse percentual, não compensa, se for considerar apenas a questão financeira.

O motorista de aplicativo, Michel Silva, disse que se sentiu tentado a encher o tanque com etanol.  “O primeiro impulso foi o de abastecer com o etanol, mas de fato não compensa. Estou no segundo tanque de gasolina e fazendo as médias por quilômetro percorrido. Acredito que vamos ficar na gasolina por um bom tempo”.

O etanol já volta a ficar competitivo no mercado e deve melhorar suas vendas nos postos, após queda acentuada em Mato Grosso nos últimos meses com os aumentos constantes.

FECHAMENTO – Até a semana finalizada no último sábado, 27, o litro do etanol exibia preço médio de R$ 5,35 no Estado, com máxima de R$ 6,05, em Alta Floresta, a 800 quilômetros ao norte de Cuiabá, conforme dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE COMÉRCIO E SERVIÇOS

Tagged: , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: