fbpx
CDL/Cuiabá se manifesta contra ‘passaporte da vacina’

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), através do presidente Célio Fernandes, se manifestou publicamente contra a criação do ‘passaporte da vacina’ na Capital.

“Frisamos nosso total apoio ao Projeto de Lei que proíbe a exigência do comprovante sanitário de vacinação contra a Covid-19, o chamado ‘passaporte da vacina’, para acesso a locais públicos ou privados no município de Cuiabá”, diz trecho da nota pública assinada pelo presidente da Entidade.

O projeto de proibição é de autoria do vereador Dilemário Alencar e foi apresentado na sessão da última terça-feira da Câmara Municipal de Cuiabá e tem como justificativa o artigo 5º da Constituição Federal, que dispõe sobre direitos e deveres individuais e coletivos, onde garante a livre circulação do cidadão.

“A diretoria da CDL Cuiabá vê a restrição de circulação das pessoas, em função de exigência de passaporte de vacinação, como um ataque à liberdade de escolha e do ir e vir, princípios básicos constitucionais, além de ser mais uma medida que atrapalha a retomada da economia, impedindo a geração de emprego e renda para o cidadão mato-grossense”, argumenta.

A diretoria da instituição reforça ainda que todas as medidas de biossegurança já foram adotadas desde o inicio da pandemia para evitar a propagação do vírus, as quais permanecem até hoje, como o uso de máscaras e álcool em gel em locais púbicos e privados.

Leia também: Passaporte da vacinação pode prejudicar comércio de Cuiabá, segundo ACC

Tagged: , , , ,