Dois dias após reajuste da Petrobras, etanol sofre maior elevação nas bombas

Dois dias após o anúncio de reajuste da Petrobras para o litro da gasolina e do diesel, os postos revendedores localizados em Cuiabá e Várzea Grande começaram a ajustar às bombas aos novos valores. Apesar de a alta atingir diretamente os derivados de petróleo, pelo menos nesse primeiro momento, o maior impacto dos preços foi para o etanol, cuja variação está em torno de R$ 0,40. Em todos os postos acompanhados pelo MT Econômico, nesta sexta-feira (14), o novo valor de bomba está ‘tabelado’ em R$ 4,87, ante uma temporada de ‘promoções’ que trouxe o biocombustível para até R$ 4,35 o litro.

A majoração, além de encarecer o litro, coloca por terra a possibilidade da retomada da competitividade sobre a gasolina, movimento que vinha sendo ensaiado desde a virada do ano. Antes da alta, o etanol hidratado representava 69% do valor da gasolina, revelando a vantagem financeira em favor do derivado de cana/milho. Agora, levando em conta os novos valores, o etanol passar a valor pouco mais de 75% do preço de bomba da gasolina.

Se por um lado o etanol está ‘tabelado’ em R$ 4,87 na maior parte das revendas que já alteraram os preços, a gasolina está ‘fixada’ em R$ 6,47. A matriz que também estava vivenciando um período de ´promoções’, com o litro na bomba por até R$ 6,29, exibe uma variação bem abaixo do registrado no etanol e ainda inferior á própria expectativa da Estatal. Em postos de Várzea Grande, ao menos, a majoração está abaixo de R$ 0,10, nesse primeiro dia de alta.

Já o diesel pôde ser encontrado a R$ 5,99, variação expressiva frente às médias de R$ 5,399 a R$ 5,699.

Alguns postos de combustíveis ainda operaram com valores antigos, com o etanol por até R$ 4,35/R$ 4,39 e a gasolina R$ 6,29 a R$ 6,39.

O ANÚNCIO – A Petrobras anunciou na última terça-feira, 11, um novo reajuste nos preços da gasolina e do diesel para as distribuidores. É o primeiro ajuste após 77 dias sem aumentos. Veja mais aqui

Com o reajuste, o preço médio de venda da gasolina passará de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, alta de 4,85%. Segundo a estatal, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,26, em média, para R$ 2,37 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,11 por litro.

Já o litro do diesel passará de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro, alta de 8,08%. Nas bombas, no preço ao consumidor passará de R$ 3,01, em média, para R$ 3,25, essa variação deve refletir numa alta de R$ 0,24 por litro.

O último reajuste nos preços foi realizado em dezembro do ano passado, quando a Petrobras reduziu o valor da gasolina em 3,13%. Foi a primeira queda desde 12 de junho de 2021.

COMPETITIVIDADE – Os critérios consideram que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso. Veja aqui como fazer o cálculo para ver se compensa abastecer com gasolina ou etanol

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE COMÉRCIO E SERVIÇOS

Tagged: , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: