Em busca de melhores preços, produtores de milho em MT seguram restante da safra

Com preço do milho abaixo da média, agricultores de Mato Grosso optaram por segurar o que restou da comercialização do grão até que o comércio fique mais favorável. É o que apontou o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). 

Ainda, de acordo com o instituto, restam 14,89% da safra a ser comercializada. Os valores estariam baixos devido ao período regular da colheita, onde há maior oferta dos grãos para o comércio.

Valor médio do milho na semana passada fechou em R$ 30,59, sendo que na semana anterior estava R$ 31,31. Outro fator que contribui para a retração das cotações é a bolsa de Chicago e o preço do dólar, que nos últimos meses tiveram variações negativas no mercado financeiro.

“Deste modo, os agricultores do Estado estão optando por segurar o restante da comercialização do milho (restando apenas 14,89% para Mato Grosso), aguardando o término da colheita para se ter ideia de como será a produção na lavoura e afim de esperar preços melhores, como os praticados no início deste ano no mercado do cereal”, diz trecho do relatório. 

Ainda assim, preço da saca do grão está 23,98% maior do que o comercializado no ano passado. 

Leia mais: Produção de girassol tem queda, mas MT ainda é o maior produtor da cultura no país