Empresários estão se adaptando mais rapidamente às novas condições do mercado, diz pesquisa CDL

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), através do seu núcleo de inteligência de mercado, apresenta novas pesquisas realizadas junto a empresários e população da capital. O objetivo é entender os impactos da pandemia no atual cenário de Cuiabá, após o retorno das atividades econômicas.

No total, foram realizadas na segunda quinzena do mês de Agosto 140 entrevistas com empresários, sendo 56% do setor de comercio e 45% do setor de serviços.  Esses empresários tinham média de 43 anos , sendo 51% do sexo masculino. A média de faturamento anual dessas empresas era de R$4,4 milhões. Todavia, a maioria empregavam até 20 funcionários.  Importante destacar que 54% delas estavam localizadas na região de bairros (áreas de comercio e serviços) e 46% na região central da capital.

Conforme a pesquisa apresentou, 80,7% ainda sentem medo do impacto da quarentena em seus negócios, inclusive falência, sendo que o fluxo de caixa com 66,7% e retenção de funcionários com 16% são suas maiores preocupações.

Uma pequena maioria ainda aponta que não planejou realizar empréstimos em bancos, já 43% sim.  Isso ficou mais forte com empresários do setor de comércio, do que do setor de serviços. A preocupação foi liquidar dívidas com fornecedores, 35,1%, contas fixas, 33,7% e salários, 22,1%, principalmente. No setor de comércio a maior preocupação ficou com o pagamento de salários com 38,5%.

Em termos operacionais, o levantamento de dados mostrou que o nível médio atingiu 62% da capacidade de trabalho/operação neste período da Covid 19.

Além disso, 79% tiveram redução de faturamento mensal. Dos que tiveram essa diminuição, o principal motivo foi pela queda média de 45,5% nas vendas. Lembrando que em alguns segmentos, houve aumento de consumo.

Nesse contexto as maiores diminuições foram percebidas em empresas do Setor de Serviços (52,5%). Também os empresários com empresas no centro de Cuiabá, sofreram mais queda de vendas, 51%, do que os localizados em bairros e outras áreas comerciais.

Por outro lado, empresários do setor de comércio que reduziram custos/despesas, conseguiram diminuir em média 37% mensal.

Já 100% dos entrevistados adaptaram seu processo de atendimento ao cliente com medidas de biossegurança, todavia, essas medidas geraram em média um aumento de 10% no custo mensal.

"Importante destacar que quase 75% dos entrevistados declaram que estão diversificando seu portifólio de produtos e serviços, buscando adaptação ao mercado e melhoria nas vendas. Principalmente entrevistados do setor comercial", comentou o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja.

Esse movimento aparece também quando 87% deles buscaram estabelecer novos canais de relacionamento com seus clientes e consumidores, sobretudo pelas mídias sociais (Whatsapp, Facebook, Instagram, Youtube).

Isso aponta para o crescimento no interesse pelo Comercio Digital, onde 76% concordam que estão pensando em atuar nesse canal de vendas. Esse indicador alcançou 85% de interesse dos empresários do setor de comércio.

Para o superintendente ainda, esse levantamento de informações é extremamente importante para a entidade, pois auxilia na tomada de decisões em relação ao que se pode fazer de melhor para o empresário da capital. "Esses resultados nos revelam boas perspectivas e demonstram o quanto o nosso empresário é forte e otimista. Primeiro que estão adaptados e preparados para atender a população com a medidas de biossegurança e segundo por terem ampliado e muito a visão estratégica, por terem buscado novas ferramentas tecnológicas e ao mesmo tempo investido na preparação das equipes, além de terem se reinventado no quesito relacionamento com os clientes. Realmente são medidas necessárias e importantes para manter o negócio ativo para voltarem a crescer. Importante dizer que a CDL Cuiabá tem buscado gerar ações que possam ajudar nessa retomada da nossa economia", finalizou.

Clique no botão vermelho abaixo para mais informações sobre a pesquisa