fbpx
Gás de cozinha a R$ 140 e gasolina acima de R$ 7 podem ser realidade em MT após novos reajustes

Já estão em vigor os reajustes para o GLP, o gás de cozinha, e para a gasolina tipo A, anunciados pela Petrobras na semana passada. Mato Grosso, que já tem o botijão de 13 quilos mais caro do País, poderá contabilizar valores próximos de R$ 140 no varejo, em estabelecimentos localizados no interior.

Antes do reajuste, por exemplo, o preço médio do GLP no Estado era de R$ 118,86, com valor máximo de R$ 135 em Sinop, o maior apurado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Já em relação à gasolina, o valor médio no Estado, apurado pela ANP, era de R$ 6,134, mas com valor máximo de R$ 6,769 em Alta Floresta. Nesse município, localizado a 800 quilômetros da Capital, a estimativa é de que com a nova alta o valor de bomba chegue a R$ 7, por litro.

Conforme justificativas da Petrobras, o reajuste médio do GLP será de R$ 0,26, com o quilo passando de R$ 3,60 para R$ 3,86. O litro da gasolina nas distribuidoras passará de R$ 2,78 para R$ 2,98.

A gasolina tipo A corresponde a 73% da gasolina comum que chega ao consumidor. Os 23% restantes são de etanol. Segundo a Petrobras, a parcela no preço da gasolina na bomba passará a ser, em média, de R$ 2,18 por litro. Uma alta de R$ 0,15.

O preço médio do GLP para as distribuidoras passará de R$ 3,60 para R$ 3,86 por kg, equivalente a R$ 50,15 por 13 kg, refletindo reajuste médio de R$ 0,26 por kg.

Ainda segundo a Petrobras, o GLP não era reajustado há 95 dias. O último aumento do litro da gasolina tipo A ocorreu há 58 dias.

Leia também: Com aumento dos combustíveis, qual compensa mais: etanol ou gasolina?

Tagged: , , , , , ,