Hospital São Judas retoma atendimento após ter ficado um dia fechado

O hospital São Judas Tadeu, localizado em Cuiabá reabriu atendimento nesta quarta-feira (17) após ter sido fechado ontem (16). Segundo informado pelo hospital, foram reforçados o corpo médico, equipamentos e insumos médico-hospitalares. 

A crise da pandemia e super lotação de leitos fez o hospital realizar o fechamento emergencial cautelar nesta terça-feira (16). “Ontem fechamos para não prejudicar os pacientes que já estavam internados, mas estamos liberando aos poucos os leitos, assim que os pacientes estão recebendo alta, reforçamos também equipe médica, equipamentos e insumos”, informou a direção do hospital ao MT Econômico. 

Apesar da suspensão do atendimento do hospital São Judas ontem, o agendamento de retornos e exames laboratoriais foram mantidos.

A saúde na rede privada está com sobrecarga na capital. No último fim de semana, o Complexo Hospitalar de Cuiabá, localizado no bairro Jardim Cuiabá, também fechou o pronto atendimento. Já os hospitais São Mateus e Santa Rosa ainda estão funcionando. Na semana passada, O MT Econômico publicou uma matéria falando sobre o esgotamento de leitos da Unimed. Veja mais aqui.

O MT Econômico alerta os leitores que se previnam e evitem sair de casa. Chegamos ao pior momento da pandemia desde o ano passado e a prevenção ainda é o melhor remédio. A vacina ainda deve demorar chegar para a população em massa no país, por enquanto apenas grupos prioritários estão sendo vacinados.

Outra recomendação é que as pessoas revisem seus planos de saúde privados com atendimento local para rede nacional. Por mais que o país também esteja em crise, é melhor ter mais opções de atendimento do que depender apenas de unidades locais de saúde. 

Retorno de atendimento

O hospital São Judas já retornou atendimento hoje (17), conforme informado na matéria. o Complexo Hospitalar de Cuiabá também retornou nesta quarta.

Veja no botão vermelho abaixo a nova nota oficial do hospital São Judas.

Leia mais: Unimed Cuiabá atinge 100% de ocupação dos leitos de UTI e pacientes estão migrando planos de atendimento local para rede nacional

 

%d blogueiros gostam disto: