Inflação da construção acumula alta de 17% em Mato Grosso neste ano

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado pelo IBGE, mostra que a inflação sobre o setor já acumula alta de mais de 17%, em Mato Grosso, no período de janeiro a setembro, quando comparado ao mesmo intervalo do ano passado. Nesses nove meses do ano, a variação foi de 15,62% na média nacional e de 15,23% na média da região Centro-Oeste.

Com a alta mensal de 1,48% na passagem de agosto para setembro, o preço médio do metro quadrado (m²) construído no Estado passou a R$ 1.435,65, valor que juntamente com a média de Goiás, em R$ 1.435,17, é o menor da região. O Distrito Federal tem o maior valor para o metro quadrado, R$ 1.506,86, seguido por Mato Grosso do Sul, R$ 1.444,08.

Desde o início de 2021, o setor da construção tem sido um importante gerador de empregos em Mato Grosso, conforme noticiado pelo Mato Grosso Econômico este ano.

Ainda conforme o IBGE, a região Centro-Oeste, com alta observada na parcela dos materiais em todos os estados, e acordo coletivo observado em Goiás, ficou com a maior variação regional em setembro, 2,03%. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 1,76% (Norte), 0,55% (Nordeste), 0,58% (Sudeste), e 1,15% (Sul).

Os custos regionais da construção civil, por metro quadrado, foram: R$ 1.438,32 (Norte), R$ 1.386,06 (Nordeste), R$ 1.535,22 (Sudeste), R$ 1.565,49 (Sul) e R$ 1.452,91 (Centro-Oeste).

Entre os estados, Goiás foi o que apresentou a maior variação mensal, 3,13%, devido à alta na parcela dos materiais e dissídio coletivo registrado nas categorias profissionais. Outro destaque também foi o Amazonas (3,11%), também sob impacto de reajuste na mão de obra.

No País, a variação foi de 0,88% em setembro, 0,11 ponto percentual (p.p.) abaixo do registrado em agosto e menor taxa de 2021. No acumulado dos últimos 12 meses, a taxa é de 22,06%, pouco abaixo dos 22,74% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. O acumulado de janeiro a setembro ficou em 15,62%. Em setembro de 2020, o índice foi 1,44%.

O custo nacional da construção por metro quadrado, que em agosto fechou em R$ 1.463,11, passou em setembro para R$ 1.475,96, sendo R$ 877,35 relativos aos materiais e R$ 598,61 à mão de obra.

Leia também: Mesmo com desafios da pandemia e alta de insumos, construção civil projeta crescimento em 2021

Tagged: , , , , ,