Nova pesquisa da Fecomércio/MT aponta mais uma elevação da cesta básica cuiabana

Desde que o Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF/MT) passou a divulgar semanalmente o valor da cesta básica na Capital, esta foi a quarta semana consecutiva de alta. O aumento observado no período chegou a 3,5%, onde o valor passou de R$ 719,01, registrado na terceira semana de março, para os atuais R$ 744,34 verificado na segunda semana de abril.

A variação semanal, levantada pelo IPF/MT, entre a primeira e segunda semana de abril foi positiva em 0,55%. Esta foi a segunda semana seguida em que a batata foi destaque pelo aumento no preço, dessa vez de 3,87%. O mesmo produto, na semana passada, chegou a apresentar aumento no valor de 30,51%.

O arroz também apresentou alta no levantamento – da semana finalizada no último dia 16 – o maior entre os 13 produtos analisados pelo IPF/MT, de 4,60%. 

Leia também: Depois de ocupar 6ª posição entre as cestas básicas mais caras do País, Cuiabá despenca para 12ª

Já o produto que apresentou maior retração no preço foi a farinha de trigo, com recuo de 2,29% sobre a semana anterior. No acumulado das quatro últimas semanas, a variação está negativa em 0,84%. Segundo o IPF/MT, a queda pode estar relacionada a um estímulo para o consumo na região.

Para o superintendente da Fecomércio/MT, Igor Cunha, a alta da inflação e do valor dos combustíveis são os principais motivos do aumento dos preços dos produtos que compõem a cesta básica. “Esses fatores refletem diretamente no consumo de alimentos da população cuiabana. Ainda assim, se compararmos o preço em outras capitais do país, Cuiabá tem um dos menores valores”, explicou Igor Cunha.

Leia mais: Cesta básica em Cuiabá atinge R$ 740, aponta Fecomércio/MT

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE COMÉRCIO E SERVIÇOS

Tagged: , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: