fbpx
Preço do combustível: Postos de MT fecham agosto na contramão da média regional

Os motoristas da região Centro-Oeste pagaram mais caro para abastecer com a gasolina em agosto, do que outros brasileiros, revela o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL). Com aumento de 3,09%, o mais significativo do território nacional, o combustível foi encontrado a R$ 6,268. Já o etanol, com preço médio por litro de 4,794, apresentou o valor mais baixo nacional, mesmo com aumento de 2,99%.

No entanto, Mato Grosso fechou o período na contramão do registrado na região. Apesar das altas ao longo do mês, tanto o etanol quanto a gasolina foram encontrados pelos preços médios mais baixos da região, a R$ 4,485 e R$ 6,122, respectivamente. O cenário não é o mesmo quando analisados os valores por litro do diesel: o tipo comum, a R$ 4,988, e o S-10, a R$ 5,134, foram os mais caros do Centro-Oeste no Estado.

“Percebemos que nas bombas da região, a média da gasolina chega a ser 6% mais caro, quando comparada a menor média registrada na Região Sul”, destaca Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil. O preço médio do diesel comum na região avançou 0,46% em relação ao fechamento de julho, o que fez o combustível ser encontrado a R$ 4,842. Já o diesel S-10, que nos postos esteve à média de R$ 4, 927, apresentou alta de 0,37%

Já os valores mais baixos por litro do diesel comum e do diesel S-10 foram encontrados no Mato Grosso do Sul, a R$ 4,750 e R$ 4,816, respectivamente. Nenhum recuo de preços foi registrado para os combustíveis nos três estados, e no Distrito Federal.

Nos postos da capital nacional, o etanol e a gasolina foram comercializados pelos preços médios mais altos da Região Centro-Oeste. O etanol foi encontrado a R$ 5,259, alta de 3,06%, e a gasolina, vendida a R$ 6,409, avanço de 6,04%, no comparativo com a média de julho.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log.

Leia também: Paralisação dos caminhoneiros ainda não afeta suprimento de combustíveis em Mato Grosso

Tagged: , , , , ,