Preço do diesel reflete alta da Petrobras e média em MT supera a nacional, aponta Ticket Log

De acordo com dados do Índice de Preços Ticket Log (IPTL), referente aos primeiros dias de maio, o preço médio do diesel comum registra a média de R$ 6,96, com alta de 1,37% em relação ao fechamento de abril. Em Mato Grosso, conforme médias observadas pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a média da semana passada foi de R$ 7,97 pelo litro, preço de bomba que supera o registrado em nível nacional.

Entre a alta anunciada pela Petrobras, no último dia 9, o valor médio de bomba nos postos de Mato Grosso elevou em cerca de 16,5% o preço do litro, que passou de R$ 6,84 na virada de abril, para R$ 7,97,  após o anúncio.

Já o tipo S-10, foi comercializado a R$ 7,08, no País, com acréscimo de 1,29%. Essa já é a quinta alta consecutiva no preço dos combustíveis desde o mês de dezembro, período em que as médias estavam em R$ 5,61 o comum e R$ 5,68 o S-10. Em Mato Grosso, ainda conforme a ANP, o preço médio dessa matriz está entre os seis mais caros do Brasil, chegando na semana passada a R$ 7,23.

“Antes de passar a valer a alta no preço do diesel, anunciada no último dia 9 de maio, o tipo comum estava sendo comercializado nas bombas pelo valor médio de R$ 6,88 e o tipo S-10 a R$ 7,02. Com o reajuste nas refinarias, esses valores já avançaram nas bombas a 1,2% e 1,7% respectivamente, em poucos dias, conforme o levantamento da Ticket Log”, destaca Douglas Pina, Diretor-Geral de Mainstream da Divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.

Leia também: Estudo aponta que rota originada em MT tem um dos fretes mais baratos para ‘semi-pesados’

No recorte regional, o Nordeste assume a posição que era do Norte e passa a comercializar o tipo comum pelo maior preço médio do País, a R$ 7,16, e teve a maior alta entre as regiões, de 2,79%. A menor média para esse tipo de diesel foi registrada nos postos do Sul, a R$ 6,53.

Já o maior acréscimo para o tipo S-10 também foi registrado nos postos de abastecimento do Nordeste (2,09%). Porém, a região Norte comercializou o litro do combustível mais caro, vendido a R$ 7,30, alta de 0,44%, e a média mais barata foi encontrada nos postos de abastecimento da região Sul, a R$ 6,61.

Na análise por Estado, a Bahia não só se destacou com as maiores médias em todo o território nacional para os dois tipos de diesel, como também registrou os maiores acréscimos no preço: 12,5% de acréscimo no preço do tipo comum, que passou de R$ 6,87 para R$ 7,73 e alta de 10,22% no tipo S-10, que passou de R$ 7,11 para R$ 7,83.

Já no Amapá, o cenário foi o inverso e o Estado apresentou os maiores recuos para os dois tipos de diesel: -4,56% o comum, que passou de R$ 7,02 para R$ 6,70 e de -3,37% para o S-10, que passou de R$ 7,80 para R$ 7,53. O menor preço médio para os dois tipos foi comercializado nos postos de abastecimento do Rio Grande do Sul, a R$ 6,48 e R$ 6,55, respectivamente.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log.

Leia mais: Governo de MT vai recorrer de decisão de ministro do STF sobre alíquota do óleo diesel

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE COMÉRCIO E SERVIÇOS

Tagged: , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: