fbpx
Setores de comércio e serviços de MT arrecadaram R$ 1,38 bi no primeiro bimestre, 30% a mais do previsto

As atividades do comércio e de serviços de Mato Grosso arrecadaram mais de R$ 1,38 bilhão em ICMS somente no primeiro bimestre de 2021, excedendo em 30% o projetado pelo governo do estado. Em termos de participação, as atividades respondem por 56% da arrecadação total do imposto, que chegou à marca de R$ 2,45 bi no período. Os dados são do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio (IPF-MT).

Os resultados positivos apesar da pandemia do Covid-19, se igualaram ao período anterior à crise político-econômica de 2014/2017, segundo o IPF-MT.

De acordo com o instituto, o agronegócio mato-grossense, pela sua característica primária exportadora, impulsionou os demais setores da economia, principalmente nos municípios da região centro do estado, que concentram a produção agropecuária.

O diretor de pesquisas do IPF-MT, Maurício Munhoz, identificou, ainda, que o crescimento dos volumes no comércio e nos serviços foram sustentados, em grande parte, pelo aumento do crédito, com base em informações do Banco Central do Brasil. “A facilidade no acesso ao crédito tanto das pessoas físicas como das pessoas jurídicas ajudou a movimentar os setores que mais contribuem para o estado”.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, ressalta que o aumento da arrecadação no estado é reflexo da Reforma Tributária ocorrida em 2019, que teve sua aplicabilidade no ano seguinte. “Com a alteração do cálculo e da alíquota do imposto, produtos do comércio tiveram aumento do valor cobrado de ICMS entre 10% e 42%”.

Inadimplência em queda

A queda na inadimplência também tem ajudado na movimentação do comércio. Segundo noticiado pelo MT Econômico anteriormente, Mato Grosso registrou queda de devedores, obtendo a melhor média da região Centro-Oeste. Veja mais aqui

Tagged: , , , , , ,