Visando expansão econômica, startups de Mato Grosso recebem mais de R$ 1 milhão de investimentos

Visando expansão econômica, as startups de Mato Grosso receberam mais de R$ 1 milhão de investimentos. Apenas no Programa Centelha, que recebe investimento do governo estadual e federal, mais de 498 ideais foram submetidas, 1308 empreendedores foram capacitados e 26 startups mato-grossenses foram apoiadas, emplacando um cenário positivo para a economia de Mato Grosso e incentivando a cultura empreendedora.

De acordo com o Sebrae-MT, as informações sobre os investimentos ou arrecadações de startups não costumam ser muito divulgadas. Inclusive, são protegidas pelos colaboradores, visto que outros empreendedores podem “correr atrás” dos investidores e comprometer as negociações. Entretanto, afirma que as startups de Mato Grosso já receberam investimentos que totalizam R$ 1 milhão. Só pelo Centelha, tem startups que foram apoiadas em R$ 400 mil a R$ 500 mil.

Já a nível nacional, a expansão de startups bateu recorde de investimentos, mesmo em ano de pandemia da covid-19. Só as startups brasileiras captaram neste ano, até o mês passado, o equivalente a US$ 484 milhões, crescimento de 35% em relação ao mesmo período do ano passado, representando um marco na história do setor, segundo relatório da Inside Venture Capital.

No mundo, dados globais da Crunchbase, apontam que cerca de US$ 288 bilhões foram investidos nas startups este ano até o momento. Além das novas empresas, o mercado movimentou também as empresas mais tradicionais do mercado, que se aproximaram desse segmento.

A pandemia e a tecnologia aceleraram a mudança nos hábitos de consumo, exigindo que as empresas sejam ainda mais rápidas e assertivas.

Segundo o levantamento, as healthtechs, startups voltadas para soluções na saúde, foram as que mais se adaptaram e cresceram nesse período. Estudos do Saúde Digital Brasil, entidade que reúne operadores privados de telemedicina, apontam que o serviço online cresceu 316% e evitou milhões de idas ao pronto-socorro.

Outro setor aquecido tem sido o das foodtechs, startups voltadas a soluções na cadeia de alimentação. Longe dos restaurantes e em busca de praticidade, muitos brasileiros pegaram a rota gastronômica dos ultracongelados gourmet e saudáveis durante a pandemia. Em 2020, os pedidos de entrega cresceram cerca de 250%, apontam dados da consultoria Food Consulting.

Leia também: Novas ferramentas podem estimular crescimento de 30% em empréstimos

Tagged: , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: