Black Friday

Cuiabá deve movimentar 13 dos R$ 32 milhões previstos em Mato Grosso nas vendas do Black Friday

O MT Econômico traz para você uma lista com a previsão de vendas nas principais cidades do estado na data promocional:
Quinta-feira 21 de Novembro de 2019
MT Econômico
Cuiabá deve movimentar 13 dos R$ 32 milhões previstos em Mato Grosso nas vendas do Black Friday

O Black Friday está chegando e os mato-grossenses estão na expectativa. Faltam apenas 7 dias para o "Dia D" (29/11) e muitas lojas já aproveitam o decorrer do mês de novembro para venderem seus produtos e serviços com preço promocional. O MT Econômico traz uma matéria especial sobre o tema.

A data do varejo já se consolidou no Brasil como o dia mais importante para o comércio. A expectativa desse ano é superar os R$3,15 bilhões no Brasil comercializados em 2019 nas lojas físicas e virtuais, segundo dados informados pelos representantes do evento no site oficial www.blackfriday.com.br .

Representatividade das Regiões

A região sudeste continua sendo a responsável pelo maior faturamento em números absolutos do Black Friday, com 59% do total do evento. Na sequência vem o Sul (16%), Nordeste (14%), Centro Oeste (8%), e Norte (3%).

Mato Grosso

A movimentação em Mato Grosso deve ultrapassar os R$32 milhões. No estado vizinho, Mato Grosso do Sul deve ser R$ 22 milhões.

A cidade com maior representatividade de Mato Grosso é a capital, Cuiabá, com previsão de mais de R$ 13 milhões de faturamento.

O MT Econômico traz para você uma lista com a previsão de vendas nas principais cidades do estado na data promocional:

  • Cuiabá - R$ 13 Milhões
  • Rondonópolis – R$ 3.5 Milhões
  • Sinop – R$3 Milhões
  • Tangará da Serra – R$ 1.8 Milhões
  • Sorriso – R$ 900 Mil
  • Primavera do Leste – R$ 900 Mil
  • Barra do Garças – R$ 800 Mil
  • Várzea Grande – R$800 Mil

Os dados provisionados são originados da organização oficial do Black Friday no Brasil.

Dicas aos consumidores

Trazemos nessa publicação especial do MT Econômico 7 dicas para você não ter problemas nas compras. Confira abaixo:

1. Na compra pela internet, registre e guarde todas as informações por meio de fotos e prints, pois qualquer informação dada pelo fornecedor integra o contrato e, assim, as obrigações do vendedor. Após a promoção quem tiver mal intencionado vai apagar a oferta da internet, mas as fotos e prints resguardam o comprador para fazer cumprir o que foi ofertado.

2. Na compra presencial, tudo o que for prometido ou garantido pelo vendedor deve estar escrito em algum lugar. Caso não esteja, o consumidor tem o direito de pedir que isso seja anotado com identificação do nome completo e cargo na loja. Se houver recusa em tal registro, é lícito registrar por fotos ou gravações de áudio e vídeo.

3. Pesquisar ainda é a melhor forma de evitar quaisquer problemas, principalmente para verificar se o desconto oferecido é real. Pesquisar o preço do produto entre concorrentes e, dias antes da Black Friday, verificar quanto custa no local onde você pretende realizar a compra. Cuidado para não comprar naquela velha tática de algumas lojas do varejo de "metade do dobro".

4. Consulte as condições de pagamento, o prazo de entrega e o tipo de produto.

5. Produtos comprados na Black Friday podem ser trocados! Se o consumidor não gostou, só poderá trocá-lo se o comerciante prometer. Mas, em casos de defeitos, a concessão da garantia (podendo haver reparo, troca ou devolução do dinheiro) é obrigatória, segundo prevê o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

6. O CDC também assegura que as compras realizadas fora do estabelecimento comercial, ou seja, pela internet, catálogos, telefone ou no próprio domicílio possam ser canceladas em até sete dias corridos a partir da data da compra, independentemente da existência de motivo, bastando o consumidor querer cancelar a compra e respeitar o prazo mencionado.

7. Se houver problemas, procure os órgãos de defesa do consumidor, como Procon, Ministério Público, agências reguladoras, assim como sites de reclamação e até a Justiça para ter o prejuízo reparado e possíveis danos (materiais ou morais) indenizados.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS