fbpx
Com alta de preços no Brasil, importação de metal aumenta 1.558% pelas indústrias de Mato Grosso

Indústria de Mato Grosso aumentaram importação de metal em 1.558% em julho, em comparação com o mesmo período do ano passado. Estudo divulgado pela Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt) aponta que as empresas intensificaram a compra desses produtos de fornecedores estrangeiros.

Conforme o diagnóstico, o principal motivo para a busca desses itens fora do país está na escalada de preços no mercado nacional. Nos últimos 12 meses, a barra de aço encareceu 204,13%, segundo levantamento realizado em julho pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil de Mato Grosso (Sinduscon).

A pandemia da covid-19 encareceu os produtos, segundo o supervisor do CIN/Fiemt, Antônio Lorenzzi. “No início da pandemia tivemos uma desaceleração na produção de aço. Isso fez os estoques ficarem baixos, com a venda ocorrendo para o setor da construção, que usa muito nas estruturas. Houve alta de preços. Depois, o aumento da cotação do dólar, também encareceu a matéria-prima”, disse.

Porém, a demanda por atigos de metal continua forte a oferta baixa. “Os preços vinham tendo reajustes semanais, mas agora as altas estão mensais”, afirma Lorenzzi.

Em 2022, a expectativa é que a compra de metal no mercado internacional continue alta, devido aos preços elevados no mercado nacional.

Leia também: Produção industrial de Mato Grosso tem queda de -6,9% em relação ao ano passado

Tagged: , , , , ,