fbpx
Preço do boi sobe em MT e pecuária ganha reforço em fiscalização na fronteira

Em boletim divulgado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), na tarde de segunda-feira (2), o boi gordo registrou valorização em Mato Grosso. Com o aumento e a pecuária mais visada, entidades reforçam a vigilância na fronteira com a Bolívia para evitar o comércio ilegal de animais entre os países.

Conforme o boletim, diante da indisponibilidade de oferta por partes dos produtores e demanda aquecida, o preço da arroba do boi gordo teve acréscimo de 0,15%, fechando em R$ 301,47. Por outro lado, o preço da vaca gorda teve queda de 0,24% e ficou cotada em R$ 289,55.

Os investidores demonstraram otimismo com o mercado futuro do boi gordo. Por isso, houve um aumento de 1% na arroba, fixando o preço na média de R$ 326,80.

Por sua vez, o Indea ganhou reforço, junto com mais 10 parceiros, para atuar de forma integrada na fronteira com a Bolívia. O objetivo é alcançar maior efetividade das ações de defesa sanitária na região.

Dentre os procedimentos previstos estão a fiscalização do trânsito, apreensão e eliminação de animais contrabandeados, vigilância veterinária, comunicação e cooperação entre instituições, harmonização dos serviços veterinários entre Brasil e Bolívia, além de regularização das movimentações.

A fronteira de Mato Grosso com a Bolívia estende-se por 780 km. Destes, 480 km são desprovidos de rios, serras e outras barreiras naturais, deixando a região que há maior densidade de criações de bovinos mais fragilizada.

Atualmente, a população de bovinos e bubalinos em Mato Grosso chega a 31.989.823 cabeças.

Leia também: Com produção ociosa em 50%, bacia leiteira de Mato Grosso ganha programa de extensão

Tagged: , , , , , , , , , ,